Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

Por Nivedita Bhattacharjee e Sankalp Phartiyal
BENGALURU/MUMBAI 2 Mai (Reuters) – A Amazon.com fez
uma oferta formal para comprar uma participação de 60 por cento
na varejista online indiana Flipkart, disse o canal de televisão
CNBC-TV18 na quarta-feira, ameaçando complicar o lance do
Walmart para comprar uma fatia majoritária na empresa
indiana de comércio eletrônico.
Fontes disseram à Reuters no início do mês que o Walmart
provavelmente chegaria a um acordo para comprar uma fatia
majoritária na Flipkart, maior concorrente da Amazon na Índia,
até o final de junho, por 10 bilhões a 12 bilhões de dólares.
O acordo seria a maior aquisição de um negócio online da
gigante norte-americana de varejo e daria início a uma batalha
com a Amazon no mercado de comércio eletrônico indiano que,
segundo analistas, valerá 200 bilhões de dólares por ano dentro
de uma década.
A CNBC-TV18 noticiou que a Amazon ofereceu à Flipkart uma
multa por cancelamento do negócio de 2 bilhões de dólares para
convencê-la a discutir uma oferta que, de acordo com analistas,
traria importantes desafios antitruste, já que a Flipkart e a
Amazon dominam o espaço de compras online na terceira maior
economia da Ásia.
Duas fontes próximas ao assunto, que pediram para não serem
identificadas, confirmaram à Reuters que a Amazon está
interessada em comprar a Flipkart, mas não deram mais detalhes.
Uma das fontes disse que a Flipkart vetou uma proposta da
Amazon por 51 a 55 por cento na empresa dois anos atrás,
julgando o preço oferecido como muito baixo na época.
"Agora, com o Walmart, as coisas são diferentes", disse a
fonte. "Tanto quanto é do meu conhecimento, nenhuma decisão foi
tomada ainda. Não há prazo propriamente dito".
A CNBC-TV18, citando fontes não identificadas, disse que a
nova oferta da Amazon deve se equiparar à do Walmart, mas que os
investidores e fundadores da Flipkart continuam favorecendo o
acordo com o Walmart, com o fundador Sachin Bansal
supervisionando as negociações finais.
Um porta-voz do Walmart se recusou a comentar, enquanto a
Amazon disse que não comenta rumores e especulações.
Flipkart não respondeu imediatamente ao pedido de
comentário.
((Tradução da Redação São Paulo, +5511 5644 7719))
REUTERS RBS GM


Assuntos desta notícia