Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

SÃO PAULO, 9 Mai (Reuters) – A elétrica EDP Brasil
, do grupo europeu Energias de Portugal (EDP) ,
reportou lucro líquido de 214,1 milhões de reais no primeiro
trimestre, resultado 58,9 por cento superior ao do mesmo período
do ano anterior, ajudado por um aumento de margem e um melhor
resultado financeiro.
A empresa, que opera distribuidoras de energia em São Paulo
e no Espírito Santo e atua em geração e transmissão, teve um
lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização
(Ebitda) de 644,8 milhões de reais entre janeiro e março, ou
19,5 por cento mais que no mesmo trimestre de 2017.
A companhia destacou os efeitos positivos para o resultado
de um recebimento de 12 milhões de reais por sua usina de Pecém
e de um ganho de 37,8 milhões de reais com operações de proteção
contra o chamado "risco hidrológico".
Com isso, a margem bruta da companhia no trimestre foi de
955 milhões de reais, aumento de 9,3 por cento na comparação
anual.
Já o resultado financeiro da companhia foi negativo em
101,68 milhões, contra 147,47 milhões negativos no ano anterior,
com redução em despesas com empréstimos, financiamentos e
debêntures devido à redução das taxas de juros médias pagas nas
operações e dos spreads de risco.
A companhia destacou também que o volume de energia entregue
por suas empresas de distribuição "cresceu pelo terceiro
trimestre consecutivo", o que "consolida o cenário de retomada
do crescimento, principalmente nas classes industrial e
comercial".
A energia total distribuída pelas concessionárias da EDP
cresceu 2,3 por cento na comparação anual, enquanto o número de
clientes avançou 1,6 por cento, para quase 3,39 milhões de
unidades consumidoras.
Na EDP São Paulo, o volume distribuído aumentou 3,6 por
cento na comparação anual, enquanto a EDP Espírito Santo viu
avanço de 0,4 por cento.
A receita líquida da EDP Brasil no trimestre somou 2,8
bilhões de reais, alta de 23,3 por cento, principalmente devido
ao reajuste tarifário de suas distribuidoras, às operações de
proteção contra o risco hídrico em suas hidrelétricas e ao maior
volume de energia comercializada.
A dívida líquida da companhia fechou o ano em 4,6 bilhões de
reais, alta de 6,2 por cento frente ao primeiro trimestre de
2017. O valor representa uma relação entre dívida líquida e
Ebitda de 2 vezes, o que segundo ela "permite a continuidade dos
projetos da companhia com risco controlado".
A EDP Brasil investiu 134,2 milhões de reais no trimestre,
queda de 19,6 por cento na comparação anual.

(Por Luciano Costa; edição de Roberto Samora)
(([email protected]; 5511 5644 7519;
Reuters Messaging: [email protected]
– Twitter: @AnaliseEnergia))

MetaTrader 300×250

Assuntos desta notícia

Join the Conversation