Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 970×250

O dólar comercial segue perdendo força ante o real nesta segunda-feira. O mercado cambial, como os demais, está se preparando para o julgamento do ex-presidente, Luiz Inácio Lula da Silva, na próxima quarta-feira (24). Além disso, diante dos resultados econômicos apresentados para a economia brasileira no ano passado e contidas sempre no Boletim Focus, compilado de relatórios de analistas do mercado financeiro apresentados ao Banco Central do Brasil – BCB semanalmente, segue mantendo para baixo a projeção da divisa norte-americana.

No cenário externo, o fechamento do governo dos Estados Unidos, o terceiro dia e sem saída, segue pressionando os índices de dólar (Ver abaixo).

MetaTrader 300×250

Há pouco, no interbancário, a moeda estava cotada a R$3,201 para a compra e R$3,201 para a venda, estável.

O euro segue em R$3,920 para a compra e R$3,922 para a venda, alta de 0,36%.

A libra estava em R$4,462 para a compra e R$4,466 para a venda, alta de 0,74%.

No cenário externo, com o fechamento parcial do governo dos Estados Unidos, que se estendeu em um terceiro dia nesta segunda-feira, a moeda segue em queda. Neste domingo, os legisladores não conseguiram chegar a um acordo para desbloquear o financiamento de paradas que poderia acabar com isso.

Agora, o Senado deverá votar se reabre o governo ao meio-dia, hora do leste dos Estados Unidos, mas os analistas não estão otimistas sobre qualquer progresso.

Há pouco, o índice DXY, que mede a moeda com outras seis, perde a força 0,06% a 90,48. O WSJ, que amplia a comparação com mais 16, está em queda de 0,28% a 84,34.

O euro ganha força a 0,31% a US$1, 2251 ante os US$1,2220 do final de sexta-feira em Nova York.

A libra segue em alta de 0,75% a US$1,3937 ante os US$1,3924 de sexta-feira.

Contra o iene japonês a queda era de 0,02% comprando ¥ 110,83, comparado com ¥ 110,79 no final da sexta-feira.

À medida que a próxima rodada de negociações para renegociar o Acordo de Livre Comércio da América, Norte em Montreal, o dólar canadense segue em queda de 0,43% a US$1,2449.


Assuntos desta notícia