Clicky

MetaTrader 728×90

O dólar comercial manteve a alta nesta segunda-feira, em dia de ajustes. No cenário externo, sem agenda econômica, o mercado cambial ficou ainda ao sabor dos dados do setor de trabalho dos Estados Unidos apresentados na última sexta-feira (09), com ofertas de vagas acima das estimativas e salários mais baixos.

Ao final, no interbancário, a moeda ficou cotada a R$3,255 para a compra e R$3,258 para a venda, alta de 0,20%.

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

O euro ficou em R$4,017 para a compra e R$4,019 para a venda, alta de 0,17%.

A libra ficou em R$4,529 para a compra e R$4,532 para a venda, alta de 0,36%.

Conforme o Boletim Focus apresentado nesta segunda-feira, a taxa de câmbio ficou praticamente inalterada em relação à semana anterior, R$3,25 ante os R$3,24 da semana passada.

No cenário externo, o índice DXY, que compara a moeda com mais seis, estava em queda de 0,24% a 89,90. O WSJ, que amplia a comparação com mais 16 moedas, estava em queda de 0,22% a 83,61.

O euro estava em alta de 0,21% a US$1.2337. A libra estava em alta de 0,38% a US$1,3907.

Nos Estados Unidos, os analistas do mercado financeiro estão atentos para os dados do índice de preços ao consumidor, que é considerado mais um termômetro para medir o comportamento da inflação e o peso para a futura política do Federal Reserve.

Além disso, a expectativa segue para dois leilões do Tesouro norte-americano. O resultado, segundo a leitura de mercado, vai mostrar o apetite estrangeiro pela dívida dos Estados Unidos, depois do decreto do presidente Donald Trump para as importações de aço e alumínio.


Assuntos desta notícia