Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 970×250

O dólar comercial ganha força nesta terça-feira, com cenário político no foco e ajudando na valorização da moeda. O resultado da pesquisa eleitoral CNA/MDA, divulgado ontem, com o candidato de direita liderando, sem a presença do ex-presidente, Luiz Inácio Lula da Silva, pesou forte no humor do mercado. Jair Bolsonaro (PSL) aparece em primeiro e com 18,3% de intenção de voto, seguido de Marina Silva (REDE), com 11, 2% e Ciro Gomes (PDT) com 9%.

Ainda está pesando na valorização da moeda a trajetória dos indicadores econômicos dos Estados Unidos, que estão elevando as apostas de uma mexida nas taxas de juros pelo Federal Reserve.

MetaTrader 300×250

Estão refletindo na desvalorização do real ante a divisa norte-americana, a elevação dos juros na Argentina, mais de 40%, para tentar segurar a crise econômica que atinge o vizinho brasileiro.

Há pouco, o dólar comercial estava cotado a R$3, 675 para a compra e R$3,676 para a venda, alta de 1,33%.

O dólar comercial estava em R$3,530 para a compra e R$#3,830 para  a venda, alta de 1,59%.

O euro estava em R$4,350 para a compra e R$4, 352 para a venda, alta de 0,71%.

A libra estava em R$4, 952 para a compra e R$4, 957 para a venda, alta de 0,90%.

Vale destacar que, na última sexta-feira, o Banco Central do Brasil – BCB destacou que fará ajustes na forma que está ofertando swap cambial.

A medida começou a valer desta segunda-feira (14), no leilão para a rolagem integral dos contratos vencidos em 01 de junho, com a oferta de 4.225 contratos, que serão distribuídos, a critério do BCB, com vencimentos de nos dias 01/08/18, 01/11/18 e 02/01/2019. A data de início dos contratos permanece em 01/06/2018.

O BCB explicou também que,  do total de 113 mil contratos vincendos em 01 de junho, 62.300 contratos já foram renovados nos leilões ocorridos entre os dias 03 e 11 de maio.

O BCB fez também oferta adicional de contratos de swap cambial. O leilão tem data de início dos contratos a partir de hoje (15). Serão ofertados 5 mil contratos com vencimento em 02/07/2018.

De acordo com analistas do mercado cambial ouvidos pelo Último Instante, o grande problema de uma valorização do dólar fica para as empresas que contraem dívidas na moeda americana. Muitas, segundo os operadores, não estão protegidas contra a desvalorização do real. Mais ainda, a confiança na economia doméstica sobre o desempenho da moeda norte-americana acabou por pegar essas empresas de surpresa nos últimos dias.


Assuntos desta notícia

Join the Conversation