Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

SÃO PAULO, 19 Jan (Reuters) – As distribuidoras de
eletricidade reduziram 1,55 gigawatts médios em sobras de
energia contratada para este ano, informou nesta sexta-feira a
Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).
O movimento das empresas vem após uma forte queda do consumo
de eletricidade em meio à recessão brasileira em 2015 e 2016, e
deve-se principalmente a regras que obrigam as concessionárias a
fechar os contratos para atender à demanda com anos de
antecedência. Com isso, as compras ocorreram quando havia
projeções muito mais otimistas para o desempenho da economia do
país.
A CCEE disse que a redução nas sobras é resultado do chamado
"mecanismo de compensação de sobras e déficits"– MCSD–,
processo por meio do qual os geradores e distribuidoras negociam
ajustes nos contratos.
A CCEE disse que os geradores se ofereceram para reduzir até
2 gigawatts médios em contratos.
As reduções contratuais são válidas para o período de
janeiro a dezembro de 2018.
Eletropaulo , Amazonas Energia, da Eletrobras
, e Cemig foram as elétricas com maior
redução contratual, segundo a CCEE, com volumes de 126,6
megawatts, 121,4 megawatts e 104 megawatts, respectivamente, de
acordo com tabela divulgada pela CCEE.

(Por Luciano Costa; Edição de Marta Nogueira)
(([email protected]; 5511 5644 7519;
Reuters Messaging: [email protected]
– Twitter: @AnaliseEnergia))

MetaTrader 300×250

Assuntos desta notícia