Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

SÃO PAULO (Reuters) – A poucos meses de decidir se sairá candidato à Presidência da República, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, ampliou sua atuação em redes sociais e abriu uma página no Facebook nesta terça-feira.

"Caros, agora estou também no Facebook. Me acompanhem por lá", escreveu Meirelles no início da noite a seus 32,4 mil seguidores no Twitter.

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

Filiado ao PSD, Meirelles reiterou por diversas vezes nos últimos meses que aguardará até abril para decidir se disputará em outubro a cadeira atualmente ocupada por Michel Temer. Até lá, repete o ministro, sua atenção está totalmente concentrada na economia brasileira.

Vence em abril o prazo legal para que a maioria dos ocupantes de cargos públicos deixem os postos para saírem candidatos.

Na prática, a possibilidade de Meirelles voltar à política ocupa não apenas perguntas de jornalistas, mas também sondagens de investidores que pedem "sem parar" que ele concorra ao Palácio do Planalto, disse o ministro em entrevista na manhã desta terça-feira, segundo arquivo de áudio disponibilizado pelo ministério da Fazenda.

Uma equipe com pessoas ligadas à Fundação Getulio Vargas (FGV) orienta Meirelles e, entre outras tarefas, monitora as repercussões sobre suas ações em redes sociais desde o ano passado. Este grupo de auxiliares monitora as redes e planeja a divulgação de conteúdo do ministro.

Antes de passar os oito anos de mandato do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como presidente do Banco Central, Meirelles foi eleito o deputado federal mais votado em Goiás, pelo PSDB.

Hoje, Meirelles avalia, entre outros fatores, se teria chances reais de ganhar o pleito para decidir sua candidatura.

(Por Iuri Dantas)
OLBRTOPNEWS Reuters Brazil Online Report Top News 20180123T220926+0000


Assuntos desta notícia