Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

Por Michael Nienaber
BERLIM, 15 Mai (Reuters) – O crescimento da Alemanha
desacelerou com força no primeiro trimestre do ano devido ao
comércio e aos gastos estatais mais fracos, mostraram dados
divulgados nesta terça-feira, embora analistas considerem este
um tropeço temporário.
A maior economia da Europa cresceu 0,3 por cento nos três
primeiros meses do ano, taxa mais fraca desde o terceiro
trimestre de 2016, de acordo com dados da Agência Federal de
Estatísticas.
A expectativa em pesquisa da Reuters era de avanço de 0,4
por cento após taxa de expansão de 0,6 por cento nos últimos
três meses do ano passado.
Ainda assim, esse foi o 15º trimestre seguido de expansão, o
período mais longo de crescimento desde a reunificação alemã.
"É uma pausa ou mudança fundamental? Para nós a resposta é
clara: apenas um tropeço", disse o analista do DekaBank Andreas
Scheuerle, destacando a demanda externa forte e a atividade
doméstica vibrante devido ao emprego recorde e aos salários em
alta.
A agência de estatísticas disse que as contribuições
positivas no primeiro trimestre foram dadas principalmente pela
demanda doméstica, enquanto o comércio foi fraco.
A agência também confirmou o crescimento de 2,2 por cento em
2017, o que se traduz em uma taxa ajustada ao calendário de 2,5
por cento. Esse foi o ritmo mais forte desde 2011.
((Tradução Redação São Paulo, 55 11 5644 7729))
REUTERS CMO


Assuntos desta notícia

Join the Conversation