Clicky

MetaTrader 728×90

SÃO PAULO, 21 Nov (Reuters) – O Conselho de Administração da
elétrica Copel decidiu aprovar a assinatura de termo
aditivo ao contrato de gás para geração termelétrica na
modalidade interruptível entre a Petrobras e a
térmica Araucária, de acordo com ata de reunião do colegiado
divulgada nesta terça-feira.
O diretor-presidente da Copel Geração e Transmissão, Sergio
Luiz Lamy, relatou aos membros do conselho alterações no preço
da molécula a partir do dia 1º de dezembro de 2017 e mudança
contratual para o oferecimento de garantia corporativa no valor
de até 230 milhões de reais, incluindo tributos, o que equivale
a 80 por cento do valor do contrato.
Segundo os termos, a prestação de garantia pela Copel, dona
de 80 por cento da térmica, deve ser limitada a 80 por cento, o
que equivale à participação da Copel GeT e da Copel (Holding) no
capital social da usina.
A Petrobras é minoritária no empreendimento, com fatia de 20
por cento.
Em meados de outubro, a Copel havia recebido autorização
para restaurar em caráter temporário a operação comercial da
termelétrica Araucária, usina no município paranaense de mesmo
nome com 484 megawatts em capacidade instalada.
O retorno da geração na usina, que estava com a operação
temporariamente suspensa desde agosto, foi visto por autoridades
do setor elétrico como importante em um momento em que chuvas
mais fracas na região das hidrelétricas elevaram o custo da
geração necessária ao atendimento da demanda.

(Por Roberto Samora)
(([email protected] 5511 5644 7751 Reuters
Messaging: [email protected]))

MetaTrader 300×250

Assuntos desta notícia