Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

SÃO PAULO, 14 Fev (Reuters) – A confiança do consumidor do
Brasil caiu em fevereiro, após sequência de dois meses de alta,
influenciada fortemente pela condições financeiras pessoais e
percepção sobre investimentos e empregos, de acordo com o
indicador da Thomson Reuters/Ipsos divulgado nesta quarta-feira.
O Índice Primário de Sentimento do Consumidor (PCSI, na
sigla em inglês) caiu 2,5 pontos na comparação com janeiro,
quando subiu para o maior patamar em quase três
anos.
O subíndice que mede condições atuais das finanças pessoais
teve baixa de 5,3 pontos sobre o mês anterior, atingindo 34,1
pontos. Foi a maior queda entre os subíndices medidos pelo PCSI.
O segundo maior declínio foi de percepção sobre o clima de
investimentos, que caiu 5,1 pontos em fevereiro. O subíndice que
mede a segurança no emprego atual e no futuro teve queda de 2,7
pontos, a 33,3 pontos percentuais.
Já o subíndice de expectativas sobre a economia subiu 1,2
ponto percentual, atingindo 64,7 pontos percentuais, o melhor
resultado desde os 64,9 pontos percentuais de outubro.

(Por Iuri Dantas; Edição de Patrícia Duarte)
(([email protected]; +55 11 5644-7757; Reuters
Messaging: [email protected]))

MetaTrader 300×250

Assuntos desta notícia