Clicky

MetaTrader 728×90

SÃO PAULO, 30 Nov (Reuters) – A confiança da indústria do
Brasil avançou em novembro pela quinta vez seguida e atingiu a
máxima em quase quatro anos, com melhora tanto das expectativas
quanto da avaliação sobre a situação atual, informou nesta
quinta-feira a Fundação Getulio Vargas (FGV).
A FGV apontou que o Índice da Confiança da Indústria (ICI)
subiu 2,9 pontos neste mês e foi a 98,3 pontos, máxima
desde janeiro de 2014 (100,1 pontos).
"A retomada da confiança industrial vem ganhando
consistência nos últimos meses. A produção do setor vem
crescendo e os estoques se ajustaram, um cenário virtuoso que se
reflete nas decisões estratégicas de contratação de pessoal",
explicou em nota a coordenadora da Sondagem da Indústria da
FGV/IBRE, Tabi Thuler Santos.
A melhora da confiança no mês foi registrada em 13 dos 19
segmentos industriais, de acordo com a FGV.
O Índice de Expectativas (IE) subiu 4,2 pontos, para 99,4
pontos, sendo que a principal contribuição partiu do indicador
sobre o pessoal ocupado nos três meses seguintes, que atingiu a
máxima desde dezembro de 2013.
Já o Índice da Situação Atual (ISA) avançou 1,7 ponto, para
97,2 pontos, com destaque para a melhora na percepção sobre os
estoques.
Por sua vez, o Nível de Utilização da Capacidade Instalada
recuou 0,1 ponto percentual em novembro na comparação com o mês
anterior, para 74,2 por cento.
A prévia do ICI já havia apontado melhora da confiança,
porém a leitura final ficou ligeiramente acima.
O resultado da indústria acompanha a melhora em outros
setores, como a confiança do consumidor, que avançou em novembro
e foi ao melhor nível em três anos, diante de perspectivas
melhores para o emprego e com a inflação e os juros em
baixa.
Em setembro a produção industrial brasileira voltou a subir
e teve expansão de 0,2 por cento, porém o resultado ficou abaixo
do esperado destacando o ritmo gradual da recuperação da
economia do país.

(Por Thaís Freitas; Edição de Camila Moreira)
(([email protected] ; +55 61 3426 7509; Reuters
Messaging: [email protected]))

MetaTrader 300×250

Assuntos desta notícia