Clicky

MetaTrader 728×90

Por James Regan
SYDNEY, 11 Jan (Reuters) – O terminal de minério de ferro de
Port Hedland, na Austrália, espera retirar embarcações
remanescentes de seu porto até a noite desta quinta-feira
(horário local) como medida de segurança após um ciclone
tropical se intensificar na costa oeste do país, informou a
autoridade portuária local.
A principal usuária do porto, a mineradora gigante global
BHP , informou estar monitorando o progresso do
ciclone Joyce em meio a previsões de que irá alcançar força de
categoria 3 até o início da manhã de sexta-feira, com rajadas de
ventos de 165 km/h a 224 km/h.
"Todas as embarcações são esperadas para serem removidas do
porto até 18h30 (horário local), no momento em que o porto será
oficialmente fechado", informou a autoridade portuária.
O porto representa mais da metade das exportações de minério
de ferro da Austrália, lidando com mais de um milhão de
toneladas por dia do cinturão de ferro da região de Pilbara, a
maior parte com destino a siderúrgicas chinesas.
O Serviço de Meteorologia informou mais cedo que uma
depressão tropical havia alcançado força de ciclone e iria se
intensificar durante a noite, afetando Pilbara o na sexta-feira
e início de sábado.
O porto é usado por três das quatro principais mineradoras
de minério de ferro da Austrália: BHP, Fortescue Metals Group
e Gina Rinehart's Hancock Prospecting.
"A segurança da nossa equipe é nossa maior prioridade e nós
estamos monitorando de perto condições relacionadas ao ciclone",
disse o chefe-executivo da Fortescue, Nev Power, em comunicado
enviado à Reuters por e-mail.
"Nós temos detalhados procedimentos de preparação para o
ciclone em vigor em todas as nossas operações em Pilbara", disse
Power.
A principal mineradora de minério de ferro da Austrália, Rio
Tinto , usa o porto de Dampier, a 420
quilômetros ao sul de Port Hedland. Um porta-voz da Rio informou
que a companhia está monitorando a trajetória do ciclone.
A Autoridade Portuária de Pilbara informou também estar
monitorando condições meteorológicas no porto de Dampier.
Mercados de minério de ferro tem estado particularmente
sensíveis a questões de fornecimento nos meses recentes,
conforme siderúrgicas da China usam cada vez mais minério
importado para complementar o minério nacional de menor
qualidade.
De acordo com traders de commodities, uma interrupção
prolongada de envio no terminal de Port Hedland pode levar a uma
corrida por cargas disponíveis e aumentar preços.
A região de Pilbara é lar de muitas das maiorias minas de
minério de ferro do mundo, com Port Hedland representando no mês
passando mais de 41 milhões de toneladas em exportações.
Em média, há de 10 a 13 ciclones tropicais entre novembro e
abril na região australiana, quatro destes tipicamente cruzando
a costa, segundo dados do Serviço Meteorológico.
(Reportagem de James Regan)
((Tradução Redação Rio de Janeiro; 55 21 2223-7128))
REUTERS PF


Assuntos desta notícia