Clicky

MetaTrader 728×90

SÃO PAULO, 23 Nov (Reuters) – A elétrica mineira Cemig
vai economizar 750 milhões de reais em fluxo de caixa
de curto prazo após anunciar um acordo para postergar para
novembro de 2018 a obrigação de comprar parte das ações de seus
sócios na controlada Light , afirmaram analistas do
Itaú BBA nesta quinta-feira.

— Um grupo de sócios financeiros da Light decidiu exercer
uma opção de venda de suas ações na empresa à Cemig, que teria
até novembro para realizar a aquisição, mas metade da obrigação
foi adiada, segundo fato relevante da companhia na noite de
quarta-feira.

MetaTrader 300×250

— "Isso significa que a Cemig terá que comprar 4,4 por
cento do capital da Light por um preço acordado de 500 milhões
de reais, deixando os outros 4,4 por cento para 2018", afirma o
relatório do Itaú BBA.

— O banco destacou que a Cemig também anunciou que fará um
leilão na sexta-feira para vender suas ações fora do bloco de
controle da Taesa, o que pode levantar entre 650 milhões e 700
milhões de reais, segundo os analistas.

— "Essas são ações positivas da companhia, que junto com um
aumento de capital de 1,3 bilhão de reais e uma possível venda
da Light devem ser suficientes para a companhia quitar suas
dívidas que vencem no curto prazo. Esperamos uma reação positiva
(nas ações)", escreveram os profissionais do Itaú BBA, que veem
a conclusão da venda da Light em 2018.

— Os analistas destacaram que a Cemig demorou para tomar
ações quanto a sua dívida, mas anunciou na semana passada uma
renegociação de 4 bilhões de reais com credores que somou-se às
mais recentes notícias. "Antes tarde do que nunca, mas a Cemig
ainda tem muito a fazer (incluindo a venda de outros ativos)",
apontaram.

— As ações preferenciais da Cemig operavam em alta de 4,12
por cento na bolsa B3 às 17:07, contra retração de 0,15 por
cento do índice Ibovespa no mesmo horário. Os papéis ordinários
da Light operavam em alta de 0,7 por cento.

(Por Luciano Costa; Edição de Marta Nogueira)
(([email protected]; 5511 5644 7519;
Reuters Messaging: [email protected]
– Twitter: @AnaliseEnergia))


Assuntos desta notícia