Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

Por Ann Saphir e Lindsay Dunsmuir
15 Mai (Reuters) – Mesmo que os candidatos ao Federal
Reserve Richard Clarida e Michelle Bowman tenham prometido nesta
terça-feira seus melhores esforços para atingir as metas duplas
do banco central dos Estados Unidos de baixa inflação e pleno
emprego, um deles pareceu hesitante sobre uma ferramenta-chave
usada pelo Fed no passado para alcançá-las.
"Vou apoiar políticas monetárias que adotem uma abordagem
equilibrada para alcançar objetivos importantes do Fed", disse
Clarida, um economista que presta consultoria ao fundo
investimentos Pimco, no início de uma audiência de nomeação
perante o Comitê Bancário do Senado.
Mas, questionado sobre o programa de compra de títulos do
Fed, conhecido como afrouxamento quantitativo, Clarida pareceu
cético.
Houve apenas alguns pontos de discórdia no que foi, em
grande parte, uma audiência livre de dramas para ambos os
candidatos, em contraste com a audiência do outro candidato do
presidente Donald Trump para o Fed, Marvin Goodfriend, cuja
nomeação, desde então, está parada no Senado.
Embora o programa inicial "fizesse sentido", Clarida disse
que não tinha certeza de como ele teria votado nas rodadas
subsequentes. "Acredito que os benefícios do programa diminuíram
à medida que mais e mais rodadas foram adicionadas, e que o
custo da afrouxamento quantitativo aumentou".
O programa de compra de títulos do Fed, controverso
particularmente entre os membros republicanos do Congresso,
começaram nas profundezas da crise para estabilizar os bancos e
o sistema financeiro, e foram expandidos durante a recuperação
para ajudar a reduzir o desemprego e elevar a inflação.
A outra candidata de Trump, Bowman, se recusou a comentar
sobre decisões passadas sobre o programa, mas disse concordar
que cortar o balanço de 4 trilhões de dólares do Fed – um
processo que começou em outubro passado e espera continuar por
mais alguns anos – é "o caminho apropriado à frente".
Os dois indicados, se aprovados, se juntarão a outras duas
escolhas de Trump, Jerome Powell e Randal Quarles, em grande
parte preenchendo os pontos remanescentes do influente Conselho
de Administração do Fed.

(Por Lindsay Dunsmuir e Ann Saphir)
((Tradução Redação São Paulo, 55 11 56447509))
REUTERS SI CV

MetaTrader 300×250

Assuntos desta notícia

Join the Conversation