Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 970×250

O lucro líquido ajustado do exercício 2016 foi de R$ 17,121 bilhões (redução de 4,2% em relação ao mesmo resultado de 2015, R$ 17,873 bilhões, correspondendo a R$ 3,09 por ação e rentabilidade de 17,6% sobre o patrimônio líquido médio ajustado.

Os ativos totais, em dezembro de 2016, registraram saldo de R$ 1,294 trilhão, crescimento de 19,8% em relação ao saldo de dezembro de 2015. O retorno sobre os ativos totais médios foi de 1,5%.

Chart Trading 300×250

A Carteira de Crédito expandida, em dezembro de 2016, atingiu R$ 514,990 bilhões, com aumento de 8,6% em relação ao saldo de dezembro de 2015. As operações com pessoas físicas totalizaram R$ 172,045 bilhões (crescimento de 16,4% em relação a dezembro de 2015), enquanto as operações com pessoas jurídicas atingiram R$ 342,945 bilhões (aumento de 5,1% em relação a dezembro de 2015).

Os recursos captados e administrados somaram R$ 1,905 trilhão, um crescimento de 26,1% em relação a dezembro de 2015.

Aos acionistas foram pagos e provisionados, a título de Juros sobre o Capital Próprio, R$ 6,976 bilhões relativos ao lucro gerado no exercício de 2016, sendo R$ 2,168 bilhões pagos na forma de mensais e intermediários, e R$ 4,808 bilhões provisionados, na forma de extraordinários e complementares, a serem pagos em 8 de março de 2017.

A margem financeira de juros atingiu R$ 63,059 bilhões, apresentando crescimento de 15,1% em relação ao exercício de 2015.

O Índice de Inadimplência superior a 90 dias encerrou dezembro de 2016 em 5,5% (4,1% em dezembro de 2015).

O Índice de Eficiência Operacional (IEO), em dezembro de 2016, foi de 39,5% (37,5% em dezembro de 2015), enquanto no conceito “ajustado ao risco” foi de 52,2% (46,5% em dezembro de 2015).

Os Prêmios Emitidos de Seguros, Contribuição de Previdência e Receitas de Capitalização atingiram o montante de R$ 71,419 bilhões no exercício de 2016, evolução de 10,5% em relação ao exercício de 2015. As Provisões Técnicas alcançaram R$ 223,342 bilhões, apresentando uma evolução de 25,6% em relação ao saldo de dezembro de 2015.


Assuntos desta notícia