Clicky

BOA NOITE INVESTIDOR: Bovespa em dia de calmaria

MetaTrader 728×90

A Bovespa teve dia de calmaria e fraca liquidez, sem muitos dados de agenda para modificar a situação. A abertura do mercado foi em queda de mais de 1,0%, mas foi recuperando, passou ao campo levemente e por lá permaneceu até o final do dia. Em compensação, o dólar abriu em queda passou ao positivo e acelerou.

Na verdade, o início do dia foi ainda de forte aversão ao risco no cenário internacional, com petróleo em queda e commodities com comportamento misto, enquanto o ouro e a prata mostravam altas.

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

A preocupação com o Reino Unido sair da União Europeia tem motivado os investidores (plebiscito em 23 de junho), assim como a desaceleração da economia chinesa e futuro aumento dos juros nos EUA.

Aliás, como destacamos nos comentários da manhã, o dia começou com indicadores em desaceleração na China ( produção industrial, vendas no varejo e investimentos em ativos fixos), indicando que as metas de crescimento podem não serem atingidas. A Fitch (Agência de Classificação de Risco) reafirmou classificação “A” para o Japão e perspectiva estável. Ainda assim, a bolsa de Tóquio registrou queda de 3,51%.

O BCE (BC Europeu) anunciou que adquiriu 348 milhões de euros em títulos corporativos na semana anterior e a Microsoft relatou a aquisição do Linkedin por US$ 26,2 bilhões. Na sequência dos mercados, o petróleo WTI negociado em NY fechou em queda de 0,45% (chegou a trabalhar no campo positivo), com o barril coatado a US$ 48,86. O euro era transacionado em alta para US$ 1,1269 e os notes americanos de 10 anos com taxa de juros em queda para 1,62%. Commodities agrícolas com comportamento misto na bolsa de Chicago.

No segmento local, além da nova pesquisa Focus do Bacen com alta da inflação e melhora em outros indicadores, tivemos o saldo da balança comercial nas duas primeiras semanas de junho com superávit de US$ 1,37 bilhão, acumulando US$ 21,04 bilhões em 2016. Na sequência, tivemos a posse de Ilan Goldfajn no Bacen, com direito a discursos de Meirelles e também de Tombini. Ilan repetiu objetivo de mirar centro da meta, boa comunicação com a sociedade e ainda o velho e bom tripé para equilibrar a economia. Anunciou saídas e novos diretores de seu mandato.

Na sequência, a Bovespa acusou mais um dia de ingresso de recursos de investidores estrangeiros na sessão de 09 de junho. No acumulado do mês, o saldo está positivo m R$ 1,19 bilhão e no ano cresce para R$ 12,67 bilhões. Os DIs terminaram o dia com pequenas oscilações e o dólar fechou em alta de 1,66%, cotado a R$ 3,482.

No mercado acionário, dia de queda para as principais bolsas europeias, com Londres perdendo 1,16%, Paris com -1,85% e Frankfurt com -1,80%. Madri e Milão também com quedas de respectivamente 1,87% e 2,62%. No mercado americano, dia de perda de 0,74% para o Dow Jones e Nasdaq com -0,94%. Na Bovespa, mercado acelerando alta mais para o fechamento e terminando com alta de 0,48%, em 49660 pontos. A melhora do final do pregão pode ser atribuída ao discurso de Ilan.

Na agenda de amanhã, muitos indicadores. Teremos o IBGE anunciando vendas no varejo de abril, a inflação do Reino Unido pelo CPI (Consumo), produção industrial e desemprego da zona do euro em abril. Nos EUA, saem as vendas no varejo de maio, os estoques nas empresas e a confiança do pequeno empresário.


Assuntos desta notícia