Clicky

mm TD 728

O Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) apresentou nesta segunda-feira os dados da Balança Comercial para a primeira semana de julho de 2017, com cinco dias úteis. O superávit foi de US$ 1,045 bilhão, resultado de exportações no valor de US$ 4,055 bilhões e importações de US$ 3,010 bilhões. No ano, as exportações totalizam US$ 111,765 bilhões e as importações, US$ 74,504 bilhões, com saldo positivo de US$ 37,261 bilhões.

Nas exportações, comparada a média da primeira semana de julho de 2017 (US$ 811 milhões) com a média de julho de 2016 (US$ 777,5 milhões), houve crescimento de 4,3%, em razão das vendas de produtos básicos (13,1%), por conta, principalmente, de minério de cobre, milho em grãos, minério de ferro, carnes bovina e de frango e soja em grãos; e de produtos semimanufaturados (10,5%), por conta de óleo de soja em bruto, semimanufaturados de ferro e aço, celulose, ferro-ligas e ouro em formas semimanufaturadas, enquanto diminuíram as vendas de manufaturados (-5,9%), pela queda em açúcar refinado, óxidos e hidróxidos de alumínio, suco de laranja não congelado, laminados planos de ferro/aço e ônibus e veículos para mais de dez passageiros.

Relativamente a junho de 2017, houve queda de 13,9%, em virtude da diminuição nas vendas das três categorias de produtos: básicos (-17,1%), semimanufaturados (-11,3%) e manufaturados (-8,5%).

Nas importações, a média diária da primeira semana de julho de 2017, de US$ 602 milhões, ficou 7,6% acima da média de julho de 2016, de US$ 559,6 milhões. Nesse comparativo, aumentaram os gastos, principalmente, com siderúrgicos (46,6%), combustíveis e lubrificantes (45,7%), plásticos e obras (38,3%), borracha e obras (38,2%), veículos automóveis e partes (26,7%) e equipamentos eletroeletrônicos (18,2%).

Ante junho de 2017, houve aumento de 0,4%, devido ao crescimento nas vendas de aeronaves (31,4%), siderúrgicos (25,3%), equipamentos mecânicos (21,9%), plásticos e obras (18,7%), borracha e obras (12,2%) e veículos automóveis e partes (10,9%).


Assuntos desta notícia

Join the Conversation