Clicky

Bacen anuncia fluxo cambial negativo

mm TD 728

A Bovespa até que estava conseguindo recuperar perdas recentes iniciando o dia com alta razoável, mas o comportamento do petróleo no mercado internacional acabou comprometendo, dada a ponderação de Petrobras no Ibovespa. Na verdade, quem acabou sustentando o mercado acionário local foram as ações da Vale com alta do minério de ferro no mercado spot chinês.
No exterior, mercados acionários fracos em todo o mundo ajudaram a inibir a recuperação local mesmo considerando a agenda muito fraca do dia. Nos EUA, as vendas de imóveis usados do mês de maio registraram alta de 1,1%, quando o estimado era queda de 0,5%. O estoque de petróleo americano na semana anterior também encolheu na semana passada 2,4 milhões de barris e gasolina com queda de 0,6 milhão de barris. Porém isso não foi suficiente para manter o petróleo em alta no mercado internacional, já que circularam informações de que membros da OPEP se mostravam contra novos cortes de produção pelo cartel, contrariando informação anterior do ministro do Iraque.
Na sequência dos mercados, no exterior o petróleo WTI negociado em NY mostrava nova queda de 1,93%, com o barril cotado em US$ 42,67. Durante o dia o óleo chegou a estar caindo mais de 3,0%. O euro era transacionado em alta para US$ 1,116 e os notes americanos de 10 anos com taxa de juros de 2,15%. O ouro operou em alta e a prata em queda nas negociações da Comex e commodities agrícolas em queda na bolsa de Chicago. O Minério de ferro registrou alta de 0,66% na china com a tonelada em US$ 56,82.

No segmento local o Bacen anunciou que o fluxo cambial de junho até 16/06 era negativo em US$ 3,4 bilhões (financeiro em –US$ 5,7 bilhões), mas com fluxo positivo no ano de 8,38 bilhões. Do lado político ainda muitas confusões. A CCJ (comissão de constituição e justiça) avaliou o relatório da reforma trabalhista e deixou a votação para a próxima semana, e o governo quer votar em plenário na primeira semana de julho.
Já a AGU (advocacia Geral da União) pediu que o TCU tornasse os bens da JBS e seus administradores indisponíveis para preservar eventuais perdas. A empresa tinha anunciado desinvestimentos de R$ 6,0 bilhões. Além disso o STF julga se JBS ficará sob o comando de Fachin, relator da Lava Jato, e se delações premiadas devem ser homologadas.
No cenário interno os DIs fecharam com comportamento de queda para os juros dos vencimentos mais líquidos e o dólar reverteu queda e fechou com +0,09% e cotado a R$ 3,332. Na Bovespa, na sessão de 19/06 os investidores estrangeiros alocaram recursos no montante de R$ 260,9 milhões deixando o saldo negativo do mês de junho em R$ 1,68 bilhões e o ano ainda com ingressos de R$ 3,98 bilhões.
No mercado acionário a bolsa de Londres encerrou com queda de 0,33%, Paris com -0,37% e Frankfurt com -0,32%. Madri em leve queda de 0,08% e Milão com alta de 1,26%. No mercado americano dia de queda do Dow Jones de 0,26% e Nasdaq com -0,74%. Na Bovespa ficamos boa parte da tarde próximos da estabilidade para fechar com -0,01% e índice em 60761 pontos. Vale destaque positivo com +3,49%.

Na agenda de amanhã a FGV anuncia a sondagem industrial de junho, mas o dado principal será o relatório trimestral de inflação. Nos EUA saem os pedidos de auxílio desemprego da semana anterior, o índice de indicadores antecedentes de maio e o índice de atividade de Kansas de junho.

Boa noite.

Alvaro Bandeira
Economista-Chefe Home Broker Modalmais
Fonte: https://www.modalmais.com.br/blog/falando-de-mercado


Assuntos desta notícia