Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 970×250

(Texto atualizado com mais informações e contexto)
RIO DE JANEIRO, 16 Abr (Reuters) – A produção de minério de
ferro da Vale caiu 4,9 por cento no primeiro
trimestre ante o mesmo período de 2017, para 81,95 milhões de
toneladas, devido principalmente à decisão de reduzir a produção
de produtos de menor qualidade e a chuvas intensas, informou a
empresa nesta segunda-feira.
Na comparação com o quarto trimestre de 2017, a produção
caiu 12,2 por cento.
Entretanto, segundo a Vale, as vendas da commodity cresceram
9 por cento nos primeiros três meses do ano em relação ao mesmo
período do ano passado, para 71,221 milhões de toneladas.
Com isso, os volumes de venda de minério de ferro e pelotas
atingiram um recorde de 84,3 milhões de toneladas para um
primeiro trimestre, alta de 6,4 milhões de toneladas ante o
mesmo período do ano passado.
A alta das vendas, segundo a Vale, ocorreu como resultado da
flexibilidade e gestão ativa da cadeia de logística, que
contribuiu para a realização de preço e margem.
"O mix de vendas da Vale melhorou substancialmente ano
contra ano, como resultado do 'ramp up' de S11D e da decisão de
reduzir progressivamente a produção de minério de baixa
qualidade", disse a companhia em seu relatório de produção.
A participação da venda de pelotas, finos de Carajás e
minério blendado aumentou para 76 por cento no primeiro
trimestre, contra os 67 por cento sobre as vendas totais ante o
mesmo período do ano passado.
Consequentemente, apontou a Vale, o mix de vendas dos
produtos da Vale alavancou o impacto do prêmio de mercado,
levando a um aumento na qualidade e prêmio médio do preço
"CFR/FOB wmt' realizado, que totalizou 5,2 dólares por tonelada
no primeiro trimestre deste ano, ante 2,3 dólares no primeiro
trimestre de 2017.

(Por Marta Nogueira
Edição de José Roberto Gomes)
(([email protected]; +55 21 2223 7104; Reuters
Messaging: [email protected]))

MetaTrader 300×250

Assuntos desta notícia

Join the Conversation