Clicky

MetaTrader 728×90

(Texto atualizado com mais informações)
BRASÍLIA, 10 Nov (Reuters) – A Petrobras e o
Banco do Brasil receberam nota 10 no novo índice de
governança das estatais, o IG-Sest, criado pelo governo do
presidente Michel Temer para avaliar um universo de 48 empresas,
cuja média geral foi 4, divulgou nesta sexta-feira o ministro do
Planejamento, Dyogo Oliveira.
A Eletrobras , que deve ser privatizada pelo
governo, ficou com nota 8, bem como o Banco Nacional de
Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). A Caixa Econômica
Federal obteve cerca de 7,5, segundo Oliveira. Todas elas
integraram o nível 1 de governança.
Para o indicador, foram levados em conta dados de agosto a
outubro em três dimensões: gestão, controle e auditoria;
transparência das informações e, finalmente, conselhos, comitês
e diretoria.
Ao ser questionado sobre os vultosos desvios de recursos da
Petrobras investigados no âmbito da Lava Jato, o ministro
pontuou que foram consideradas para a nota as melhorias já
implementadas na companhia.
"Aquela Petrobras que teve todos aqueles escândalos não
tiraria nota 10. Essa nova Petrobras… que melhora o resultado,
que tem transparência e que enfrenta com diligência todo o
relacionamento com os órgãos de controle merece nota 10",
afirmou ele a jornalistas.
As empresas foram divididas em quatro níveis, sendo que as
de nível 4 tiveram notas de 0 a 2,59. De acordo com Oliveira,
nenhuma companhia tirou zero. Integram esse grupo a Telebrás, a
Empresa de Planejamento e Logística (EPL) e a Empresa de
Pesquisa Energética (EPE), entre outras.
O nível 3, com notas de 2,6 a 5,09, conta com a presença dos
Correios, Infraero, Embrapa e Companhia Nacional de
Abastecimento (Conab).
Já no nível 2, com notas de 5,1 a 7,59, ficaram por exemplo
a Casa da Moeda do Brasil, a Empresa Brasil de Comunicação (EBC)
e o Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro).
O ministro afirmou que o indicador ajudará o governo a
direcionar suas políticas para mostrar aos gestores onde estão
falhando e como podem melhorar.
"O ministério do Planejamento não tinha avaliação sobre
gestão das empresas, não havia leitura, não havia mapa",
destacou ele, acrescentando que o indicador deverá impulsionar a
busca das empresas por padrão elevado de governança. Nova rodada
de avaliação deverá ser divulgada em março.

(Por Marcela Ayres; Edição de Patrícia Duarte)
(([email protected]; 5561-3426-7021; Reuters
Messaging: [email protected]))

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

Assuntos desta notícia

Join the Conversation