Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 970×250

(Texto atualizado com mais informações)
WASHINGTON, 22 Nov (Reuters) – Alguns integrantes do Federal
Reserve avaliaram a possibilidade de aumento das taxas de juros
"no curto prazo" se a economia norte-americana mantiver o ritmo
atual, segundo ata da última reunião do Comitê Federal de
Mercado Aberto (Fomc) divulgada nesta quarta-feira.
A ata da reunião de 31 de outubro e 1º de novembro, na qual
o Fed manteve as taxas inalteradas, também mostrou que os
membros concordaram que a economia estava encaminhada para forte
crescimento. Diversas autoridades do Fed viram chances de que o
Congresso dos Estados Unidos aprove cortes fiscais
significativos que impulsionariam investimentos.
Enquanto alguns membros disseram que ainda precisam ver mais
dados antes de decidir sobre o momento da alta de juros, muitas
das autoridades disseram que a taxa de desemprego parecia estar
baixa demais para a inflação continuar no seu atual nível fraco.
"Membros esperavam crescimento sólido no gasto de
consumidores no curto prazo, sustentado pela atual força no
mercado de trabalho", disse o Fed na ata. "Muitos membros
pensavam que uma outra alta na faixa alvo para a taxa de fundos
federais provavelmente seria garantida no curto prazo."
O banco central dos Estados Unidos aumentou as taxas quatro
vezes em um ciclo de aperto que começou no fim de 2015. O Fed
atualmente prevê mais uma alta neste ano e outras três altas em
2018.
A reunião marca uma das últimas revisões de políticas que
terão a participação da atual chair do Fed, Janet Yellen, que
anunciou na segunda-feira que iria renunciar ao cargo no
Conselho de Diretores do Fed assim que Jerome Powell for
confirmado para substituí-la como chefe do banco central.
O presidente Donald Trump nomeou Powell, que deverá assumir
o cargo quando o mandato de quatro anos de Yellen como chefe do
Fed acabar em fevereiro.
Na ata, membros se engajaram no que se tornou um debate
regular sobre o porquê de a inflação ter ficado abaixo da meta
de 2 por cento do Fed por diversos anos. Muitos concordaram que
o aperto no mercado de trabalho provavelmente alimentaria maior
inflação no médio prazo.
Alguns dos membros que votam, no entanto, expressaram
preocupação sobre o cenário da inflação, segundo a ata. Esses
membros enfatizaram que observariam dados econômicos que estão
por vir antes de decidir sobre o momento das futuras altas de
juros.
Um grupo de membros estava preocupado o bastante sobre os
aumentos de preços persistentemente fracos que, segundo eles,
sugere que o Fed considere um novo quadro no qual se comprometa
a permitir maior inflação para compensar períodos de baixos
ganhos nos preços.
Desde a última reunião, Yellen tem se mantido firme à sua
previsão de que a inflação se recuperará em breve em direção à
meta do Fed, embora na terça-feira ela tenha dito que está
"muito incerta" sobre isso e aberta à possibilidade de que os
preços poderão continuar baixos por anos.

(Por Jason Lange and Howard Schneider)
((Tradução Redação São Paulo, 5511 56447765))
REUTERS LM ID

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

Assuntos desta notícia