Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

(Texto atualizado com mais informações)
SÃO PAULO, 18 Jan (Reuters) – A Fibria , maior
produtora de celulose de eucalipto do mundo, anunciou nesta
quinta-feira aumento de celulose para América do Norte, Europa e
Ásia a partir de 1º de fevereiro.
A companhia informou que o novo preço da tonelada de
celulose na Europa passará para 1.030 dólares por tonelada,
enquanto na América do Norte o novo valor será de 1.210 dólares.
Em ambos os casos, os reajustes são de 30 dólares. Para a Ásia,
o aumento será de 20 dólares, para 830 dólares por tonelada.
O último aumento anunciado pela companhia ocorreu em
novembro.
As ações da Fibria aceleraram a alta após o anúncio e
valorizavam-se 4,15 por cento, a 52,40 reais, na B3 por volta
das 11h40. Na máxima até o momento, chegaram a 52,42 reais.
A quinta-feira era de alta no setor de papel e celulose, que
ainda tinha como pano de fundo relatório de analistas do
Bradesco BBI, com perspectiva positiva para os preços de
celulose e colocando Fibria como a preferida.
"Nós estamos ainda mais otimistas com celulose e estamos
elevando nossas estimativas de preços de celulose em 11, 18 e 17
por cento em 2018, 2019 e 2020 (respectivamente)", afirma a
equipe liderada por Thiago Lofiego.
Entre os principais gatilhos para o comportamento dos
preços, o Bradesco BBI cita aumento da produção de papel na
China, aceleração do ciclo de crescimento global, incluindo
Europa e substituição de fibra na China.
No final do ano, em encontro com investidores, a Fibria
informou que seguia confiante em relação à demanda da China, o
que contribuiu com uma série de reajustes nos preços da celulose
este ano.
Entre os demais papéis do setor, Suzano Papel e Celulose
subia 3,3 por cento e Klabin avançava 1,2
por cento, na ponta positiva do Ibovespa , que tinha
variação negativa de 0,2 por cento.

(Por Paula Arend Laier, edição Flavia Bohone)
(([email protected]; +55 11 5644 7764; Reuters
Messaging: [email protected]))

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

Assuntos desta notícia