Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 970×250

(Texto reescrito e atualizado com mais informações)
SÃO PAULO, 10 Mai (Reuters) – A safra de soja 2017/18 do
Brasil deve atingir um recorde de 116,99 milhões de toneladas,
em meio a surpresas positivas com as produtividades, ao passo
que a colheita de milho foi estimada em cerca de 90 milhões de
toneladas, embora permaneçam receios quanto ao desempenho da
colheita de inverno do cereal.
Em seu oitavo levantamento sobre a temporada 2017/18 no
Brasil, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) informou
que o rendimento médio das lavouras de soja deve alcançar 3,33
toneladas por hectare, praticamente em linha com o recorde do
ciclo passado, de 3,36 toneladas.
Os bons resultados foram sendo observados à medida que a
colheita transcorria, deixando para trás as preocupações com a
estiagem no momento do plantio, entre setembro e outubro do ano
passado. Nos últimos meses, diversas consultorias também
revisaram para cima seus números.
Os quase 117 milhões de toneladas projetados pela Conab
superam tanto os 115 milhões considerados em abril quanto os 114
milhões de 2016/17, segundo dados da Conab.
Quanto ao milho, a Conab elevou sua estimativa de produção
em 2017/18 para 89,20 milhões de toneladas, de 88,61 milhões em
abril, embora o volume ainda fique aquém do recorde de quase 100
milhões no ano passado.
O reajuste para cima deve-se à primeira safra (verão), cuja
colheita está perto do fim. Neste caso, o volume passou de 25,60
milhões para 26,26 milhões de toneladas.
Já a segunda safra, com a colheita começando em mais algumas
semanas, ainda inspira atenção devido à estiagem em diversas
áreas produtoras, especialmente no Paraná e Mato Grosso do Sul.
"O maior temor no início do plantio (no Paraná) era a
possibilidade de geada na fase de frutificação. Agora, o que
assusta é o déficit hídrico… As condições das lavouras são
diversas, a depender do híbrido semeado, cobertura morta e época
de plantio. Mas, no geral, pode-se afirmar que as condições
estão piores que as do ano passado", disse a companhia.
A Conab reduziu sua previsão para a safrinha 2017/18 do
Brasil a 62,94 milhões de toneladas, de 63,01 milhões em abril.

TOTAL
A safra total de grãos e oleaginosas 2017/18 do Brasil deve
somar 232,60 milhões de toneladas e ser a segunda maior da
história, destacou a Conab. Em abril, a companhia esperava
229,63 milhões, enquanto em 2016/17 foram colhidos 237,67
milhões.
"Os maiores volumes são da soja, responsável pelo bom
desempenho produtivo e cujo avanço da colheita vem confirmando a
boa produtividade, e do milho total", destacou a Conab.

MetaTrader 300×250

(Por José Roberto Gomes; Edição de Claudia Violante)
(([email protected]; 55 11 5644 7762; Reuters
Messaging: [email protected]))


Assuntos desta notícia

Join the Conversation