Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 970×250

(Texto atualizado com posicionamento da BRF)
Por Gabriela Mello
SÃO PAULO, 12 Mar (Reuters) – O Carrefour Brasil
questionou a BRF sobre as irregularidades na análise
sanitária de produtos alimentícios investigadas em nova fase da
operação Carne Fraca deflagrada na última semana pela Polícia
Federal e aguarda um posicionamento da empresa, disse nesta
segunda-feira o diretor executivo de relações institucionais do
grupo varejista, Stéphane Engelhard.
Dona das marcas Sadia e Perdigão, a BRF foi alvo na semana
passada de uma operação da PF que culminou na prisão temporária
do ex-presidente da companhia, Pedro Faria, e outras 10 pessoas,
bem como na suspensão de operações em fábricas de Rio Verde
(GO), Carambei (PR) e Mineiros (GO).
"Assim como fizemos com a JBS meses atrás, nós questionamos
a BRF sobre o acontecimento e as iniciativas da empresa e ainda
estamos aguardando uma resposta deles", contou Engelhard.
De acordo com o executivo, o Carrefour Brasil tem mais de
300 profissionais voltados para questões ligadas à segurança
alimentar. "Temos uma equipe forte e preparada para lidar com
esse tipo de assunto, não entra mercadoria sem esse reforço",
afirmou Engelhard.
Procurada, a BRF disse que recebeu uma carta do Carrefour na
última quinta-feira e que vai responder dentro do prazo
solicitado pelo cliente.

(Reportagem adicional de Paula Arend Laier; Edição de Flavia
Bohone)
(([email protected]; 551156447553; Reuters
Messaging: [email protected]))

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

Assuntos desta notícia