Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 970×250

(Texto atualizado com mais informações, aspas e contexto)
SÃO PAULO, 23 Nov (Reuters) – A Agroconsult estimou nesta
quinta-feira a safra de soja do Brasil na temporada 2017/18 em
111 milhões de toneladas, inalterada em relação à estimativa de
setembro, mas apontou um viés de alta com uma regularização do
clima para o plantio.
O diretor da Agroconsult, André Pessôa, disse que apesar do
atraso inicial no plantio as chuvas permitiram uma aceleração
dos trabalhos e a implantação da maior parte das sementes foi
feita com qualidade, um bom indicativo para a safra.
Se o clima colaborar, Pessôa disse não descartar que o
Brasil atinja as 115 milhões de toneladas recordes do ano
passado, quando a safra teve produtividades históricas.
A Agroconsult estimou aumento de 3 por cento na área de soja
do Brasil ante a temporada passada, para um recorde de 35
milhões de hectares, um crescimento que se dá com a oleaginosa
tomando terras antes dedicadas ao milho primeira safra.
Mas a produtividade média da safra foi estimada em 53 sacas
por hectare, ante 56 sacas da temporada passada, quando o país
registrou seu melhor resultado.
Essa produtividade considera uma linha de tendência
histórica, mas o analista lembrou que as tecnologias melhoraram
recentemente.
"Não me surpreenderia se tiver produtividade nesta safra
acima da linha de tendência", afirmou Pessôa, durante evento
promovido pela Associação Nacional dos Exportadores de Cereais
(Anec).
No caso do milho, a Agroconsult estimou uma safra menor que
as 95,3 milhões de toneladas previstas em setembro, apontando
agora para 94,4 milhões, com uma menor safra de verão. Isso
representa uma queda importante ante o recorde da temporada
passada (99,8 milhões), segundo a consultoria.
A safra de verão foi estimada agora em 24,8 milhões de
toneladas, ante 26,1 milhões em setembro, versus 30,5 milhões no
ciclo anterior, segundo a Agroconsult.
Pessôa também mostrou preocupação com eventuais chuvas na
colheita de soja, no início do ano que vem, o que poderia fazer
com que o milho segunda safra fosse plantado em período fora do
ideal. Isso poderia levar produtores a reduzir investimentos na
semeadura ou mesmo desistir de algumas áreas.
Na sua palestra, o consultor ressaltou ainda que a
comercialização antecipada de algodão atingiu 56 por cento da
safra futura, "a preços muito bons", o que traz boas
perspectivas. A Agroconsult estimou um crescimento de 20 por
cento no plantio de algodão ante a safra passada, para 1,13
milhão de hectares. O analista não divulgou dados de produção.

(Por Roberto Samora; Edição de Marta Nogueira)
(([email protected]; +55 21 2223 7104; Reuters
Messaging: [email protected]))

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

Assuntos desta notícia