Clicky

MetaTrader 728×90

Por Liana B. Baker e Jessica Toonkel
SÃO PAULO, 16 Set (Reuters) – A AT&T está avaliando
vender suas operações de TV paga na América Latina, enquanto
busca pagar dívidas após a aquisição de 85,4 bilhões de dólares
da Time Warner , informaram fontes familiarizadas com o
assunto.
A AT&T está trabalhando com um assessor financeiro para
encontrar interessados, o que pode ser avaliado em mais de 8
bilhões de dólares, acrescentaram as pessoas, pedindo para não
serem citadas porque o assunto é sigiloso.
A Liberty Global , da espanhola Telefonica e da
Millicom International Cellular , operadora sem fio
na América Latina, poderiam ter interesse em todo ou parte dos
negócios latino-americanos da AT&T, segundo as pessoas.
A AT&T não quis comentar. Liberty Global, Telefonica e
Millicom não puderam ser encontrados para comentar.
A maioria dos países latino-americanos, com exceção da
Venezuela, se estabilizaram no ano passado, com mercados como o
Brasil se recuperando de uma severa recessão.
Não há garantia de que a AT&T tenha sucesso na venda do
negócio, que inclui serviços de televisão por satélite e a cabo
no Brasil, Colômbia, Venezuela, Argentina e vários outros
países, disseram as pessoas. Ela poderia decidir manter os
ativos, as pessoas adicionaram.
A AT&T não está interessada em vender seu negócio de TV paga
no México, já que tem investido em serviços sem fio no país,
disseram as fontes. Ele comprou essas operações de TV como parte
de sua aquisição de 49 bilhões de dólares na DirecTV em 2015.
A AT&T vem avaliando seu portfólio para encontrar formas de
ajudar a pagar sua dívida, o que deve aumentar quando a
aquisição da Time Warner for fechada.
O presidente-executivo da AT&T, Randall Stephenson, disse
nesta semana que todos os anos a empresa "monetiza ativos que
estrategicamente não se encaixam e que não estão no plano de
longo prazo do negócio". A empresa também disse no passado que
estava aberta a uma combinação estratégica na região.
A AT&T tem cerca de 93 por cento da Sky Brasil, maior
provedor de satélites do país. Também tem a PanAmericana, de
serviços de televisão por satélite sob a marca DirecTV em países
como Venezuela, Argentina, Chile, Colômbia e Porto Rico.


Assuntos desta notícia

Join the Conversation