Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 970×250

LONDRES, 13 Out (Reuters) – Gestores de recursos elevaram
suas apostas altistas no diesel em ambos os lados do Atlântico
em dez vezes nas últimas semanas, para uma máxima recorde, após
o furacão Harvey ter provocado estragos nas refinarias dos
Estados Unidos.
Especuladores estão esperando que o aumento sazonal na
demanda por diesel e óleo de aquecimento eleve ainda mais os
preços antes do inverno, segundo analistas.
Nas 14 semanas desde o início de julho, posições compradas
líquidas combinadas no contrato de referência do diesel na
Europa e Estados Unidos subiram em mais de 1.000 por cento, para
243.861 contratos, superando largamente os recordes anteriores.
As posições vendidas nos futuros europeus ICE Low Sulphur
Gasoil, considerados a referência global para o diesel,
aumentaram em 2.895 por cento no mesmo período, enquanto os
futuros da Bolsa Mercantil de Nova York quase triplicaram, de
acordo com dados da Reuters.
Um interrupção inesperada de três semanas no fim de julho na
maior refinaria de petróleo da Europa, a unidade de Pernis da
Royal Dutch Shell na Holanda, que refina quase 404 mil barris
por dia, desencadeou o rali nos preços dos futuros do diesel e
nas posições compradas líquidas.
Os preços dispararam novamente no fim de agosto, quando
quase um quarto das refinarias dos EUA fecharam antes do furacão
Harvey tocar o solo, criando graves interrupções na oferta de
diesel e gasolina ao redor do mundo e limitando os estoques de
combustíveis.
"Não há dúvida de que os derivados irão liderar o complexo
do petróleo neste inverno", disse Gary Ross, chefe de Global Oil
Analytics na S&P Global Platts, e fundador da Pira Energy. "Nós
vemos um mercado muito apertado de derivados, particularmente
conforme entramos no inverno", completou.
(Por Ron Bousso; reportagem adicional de Jessica
Resnick-Ault)
((Tradução Redação São Paulo, 5511 56447765))
REUTERS LM LC


Assuntos desta notícia