Clicky

Chart Trading 728×90

Por Jemima Kelly
LONDRES, 11 Out (Reuters) – O euro atingiu a máxima de duas
semanas contra o dólar nesta quarta-feira em meio ao alívio com
o fato de a Catalunha não ter declarado formalmente a
independência do restante da região.
Em um esperado discurso ao Parlamento catalão na
terça-feira, o líder regional Carles Puigdemont fez apenas uma
declaração simbólica de independência, pedindo negociações com
Madri, em um gesto que aliviou os temores de turbulências na
zona do euro.
O ministro das Relações Exteriores da Espanha, Alfonso
Dastis, disse nesta quarta-feira que não há espaço para
negociações dentro da estruturua existente da Constituição do
país, embora ele tenha dito que o discurso do líder de Catalunha
foi um "truque".
O euro chegou a 1,18345 dólar nesta quarta-feira ,
nível mais forte desde 26 de setembro.
"Estamos em uma fase de negociação, e desse ponto de vista
há um alívio das tensões que estavam em alta no início da
semana. Mas a situação ainda é potencialmente incendiária",
disse a estrategista de câmbio da Rabobank, Jane Foley.
Às 08:47 (horário de Brasília), o euro tinha alta de
0,15 por cento, a 1,182 dólar, enquanto o dólar contra a cesta
recuava 0,12 por cento, a 93,17.
Os investidores aguardam a liberação da ata da reunião de
política monetária de setembro do Federal Reserve, banco central
dos Estados Unidos, ainda nesta sessão. O Fed havia sinalizado
na reunião que pode subir os juros pela terceira vez neste ano,
mesmo com a inflação abaixo da meta de 2 por cento.
Mas com os juros futuros do Fed precificando quase
totalmente uma alta dos juros em dezembro e com a recente
desaceleração da alta dos rendimentos dos Treasuries, os
analistas disseram que novos fatores podem ser necessários para
que o dólar volte a se fortalecer.
((Tradução Redação São Paulo, 55 11 5644 7509))
REUTERS TF CV


Assuntos desta notícia

Join the Conversation