Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 970×250

22 Nov (Reuters) – O Escritório Meteorológico da Austrália
emitiu um alerta sobre a possibilidade de o fenômeno climático
La Niña começar no próximo mês, dizendo que a chance de que ele
seja registrado é agora três vezes acima do normal.
O La Niña acontece quando as temperaturas da superfície na
região central do Oceano Pacífico caem para níveis abaixo do
normal, o que implica em invernos com mais chuva e frio no
Hemisfério Norte da Ásia e verões quentes e úmidos no Hemisfério
Sul.
A agência australiana estimou a chance de La Niña em 70 por
cento, adicionando que a maior parte dos modelos sugere que o
fenômeno poderia durar até no mínimo fevereiro.
Na semana passada, a agência climática do Japão já havia
elevado a probabilidade de La Niña para 60 por cento, contra 50
por cento anteriormente.
Embora o La Niña tenha tendência a causar menos danos que o
El Niño, que ocorre quando há o aquecimento das águas no
Pacífico, um fenômeno de grande intensidade pode ter severos
impactos na agricultura e em mercados de commodities.
Uma agência do governo norte-americano disse neste mês que
as condições do La Niña devem continuar ao longo do inverno do
Hemisfério Norte em 2017-18.
(Por Charlotte Greenfield em Wellington; Henning Gloystein
em Cingapura; reportagem adicional de Keith Wallis em Cingapura)
(Tradução Redação São Paulo, 55 11 5644 7519))
REUTERS LC MPP


Assuntos desta notícia