Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 970×250

NOVA YORK/LONDRES, 16 Jan (Reuters) – Os futuros de açúcar
bruto caíram mais de 4 por cento, registrando baixa de 3 meses e
meio nesta terça-feira na ICE, pressionados por expectativas de
excesso de produção global e pela queda da moeda brasileira em
relação ao dólar.
O açúcar bruto para março fechou em queda de 0,59
centavos de dólar, ou 4,2 por cento, a 13,59 centavos por libra,
depois de cair à mínima desde o final de setembro, a 13,57
centavos de dólar.
Segundo o mercado, um excesso de oferta previsto para
2017/18 foi impulsionado por uma safra recorde no principal
exportador, a Tailândia.
"Outra influência negativa nesta manhã foi a declaração do
ministro da Agricultura (do Brasil), Blairo Maggi, sobre a
possibilidade de retirar a tarifa de importação de etanol",
disse Michael McDougall, vice-presidente de vendas da ED&F Maná
Capital Marretas.
O real fraco diante do dólar também pressionou os
preços, disseram os traders.
O açúcar branco para março fechou em queda de 8
dólares, ou 2,2 por cento, a 363,40 dólares por tonelada.
O café arábica para março caiu 1,8 centavos, ou
1,47 por cento, a 1,2045 dólares por libra, depois de cair para
1,1985 dólares, menor marca desde 22 de dezembro.
O café robusta para março encerrou em queda de 2
dólares, ou 0,1 por cento, a 1.727 dólares por tonelada.
(Por Marcy Nicholson, Ana Ionova e Nigel Hunt)
((Tradução Redação São Paulo; +55 11 56447745))
REUTERS TH MPP


Assuntos desta notícia