Clicky

Profitchart Pro 728×90

ERBIL, Iraque, 12 Ago (Reuters) – Os curdos do Iraque estão
mantendo o plano para realizar um referendo independente no dia
25 de setembro, apesar do pedido dos Estados Unidos de adiar a
data, disse uma autoridade curda de alto escalão à Reuters neste
sábado.
Os Estados Unidos e outros países ocidentais estão
preocupados que a votação possa incendiar novo conflito com
Bagdá e se tornar um foco de conflito regional. Turquia, Irã e
Síria, que junto com o Iraque possuem populações curdas
consideráveis, se opõem a um Curdistão independente.
"A data fica, 25 de setembro, sem mudanças", disse Hoshyar
Zebari, conselheiro próximo ao presidente do governo regional do
Curdistão, Massoud Barzani, após o Secretário de Estado dos EUA,
Rex Tillerson, pedir a Barzani para adiar o referendo.
O Departamento de Estado dos EUA afirmou em junho estar
preocupado que o referendo distraia de "prioridades mais
urgentes", tais como a derrota de militantes do Estado Islâmico.
O autoproclamado "califado" do Estado Islâmico efetivamente
colapsou no mês passado, quando forças iraquianas apoiadas pelos
Estados Unidos completaram a tomada da capital dos militantes no
Iraque, Mossul, após uma campanha de 9 meses na qual
participaram combatentes curdos Peshmerga.
((Tradução Redação São Paulo, 5511 5644-7732))
REUTERS PD


Assuntos desta notícia

Join the Conversation