Clicky

Profitchart Pro 728×90

BAGDÁ, 10 Out (Reuters) – Várias centenas de possíveis
combatentes do Estado Islâmico se renderam a autoridades curdas
na semana passada depois que o grupo militante perdeu seu último
bastião no norte do Iraque, disse uma fonte de segurança nesta
terça-feira.
Os suspeitos são parte de um grupo de homens que fugiu rumo
a frentes de combate comandadas pelos curdos quando as forças
iraquianas capturaram a base do Estado Islâmico em Hawija, disse
a autoridade curda à Reuters, pedindo anonimato.
O relato, segundo o qual os militantes fugiram em vez de
lutarem até o fim, como em batalhas anteriores, levou a crer que
seu moral pode estar decaindo, disse Hisham al-Hashimi,
especialista em assuntos relacionados ao Estado Islâmico sediado
em Bagdá.
"Eles não parecem acreditar mais na causa", disse Hashimi à
Reuters.
O líder do Estado Islâmico, Abu Bakr al-Baghdadi, divulgou
uma gravação de áudio duas semanas atrás que indicou que ele
está vivo na esteira de vários relatos sobre sua morte. Ele
exortou seus seguidores a manterem a luta, apesar dos revezes na
Síria e no Iraque.
(Por Maher Chmaytelli)
((Tradução Redação Rio de Janeiro; 55 21 2223-7128))
REUTERS PF


Assuntos desta notícia

Join the Conversation