Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

Os índices de peso em Wall Street fecharam estáveis a última sessão de outubro, com os rumos da campanha presidência, reunião do Federal Reserve e balanços corporativos devem mexer com o humor dos investidores na semana e nos próximos dias de novembro.

A decisão do FBI em iniciar a investigações dos e-mails da candidata Democrata Hillary Clinton seguiu pesando nas negociações.

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

Ao final, Dow Jones 30 ficou em queda de 0,10% aos 18.142 pontos; o S&P ficou estável aos 2.126 pontos; e o Nasdaq recuou 0,02% aos 5.189 pontos.

Nos Estados Unidos, o mês de outubro marcou recorde nos anúncios de fusões e aquisições, negócios de quase US$1 trilhão. Os valores dos anúncios são os mais altos em um ano e superando o recorde anterior de US$ 471 bilhões em abril de 2007.

Os gastos dos consumidores dos Estados Unidos subiram mais que o esperado em setembro, como famílias impulsionando as compras de veículos, e a inflação aumentou de forma constante, o que pode reforçar as expectativas de uma subida das taxas de juros do Federal Reserve em dezembro. Os números do Departamento de Comércio mostraram que os gastos dos consumidores, que responde por cerca de 70% da atividade econômica dos Estados Unidos cresceram 0,5%, depois de uma queda de 0,1% em agosto.

O índice de preços despesas de consumo pessoal (PCE) aumentou 0,2%, depois de após um ganho similar em agosto. Nos 12 meses até setembro, o índice de preços PCE subiu 1,2%, o maior ganho desde novembro de 2014, depois de avançar 1,0% em agosto.

Excluindo alimentos e energia, o PCE subiu 0,1%, depois de subir 0,2% em agosto. Nos 12 meses até setembro, o núcleo PCE aumentou 1,7%, depois de um aumento similar em agosto.

A renda pessoal aumentou 0,3%, em setembro, depois de subir 0,2% em agosto. Os ordenados e salários avançaram 0,3%, depois de subir 0,1% no mês anterior. A Poupança caiu para US$ 797,8 bilhões de US$ 820,5 bilhões em agosto.

O índice de negócios de Chicago caiu 3,6 pontos para uma baixa de cinco meses de 54,2 em setembro para 50,6 em outubro, sugerindo que a atividade económica nos Estados Unidos perdeu o dinamismo no terceiro trimestre. A última leitura marcou um início fraco para o último trimestre do ano, ante a tendência de três meses contabilizando o mês de outubro, 52,1, e de 53,8 de setembro e dos três meses anteriores O declínio do indicador foi conduzido por uma desaceleração na produção, que caiu de 5,4 pontos para 54,4, mas mantendo-se acima da média de 2016.


Assuntos desta notícia