Clicky

MetaTrader 728×90

Os índices de peso em Wall Street voltaram para o terreno positivo nesta sexta-feira, depois de mínimas de ontem, apesar do acirramento das tensões entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte. Os resultados inferiores ao estimado pelos analistas da inflação norte-americana também contribuíram com os ganhos de hoje, já que na leitura do mercado o recuo afasta a possibilidade do Federal Reserve mexer com as taxas de juros.

Ao final, o S&P ficou em alta de 0,13% aos 2.441; o Dow Jones ficou em 0,07% aos 21.858; e o Nasdaq ficou em alta de 0,64% aos 6.256.

MetaTrader 300×250

Na semana, o S&P abriu 1,4%, o pior resultado desde março, Dow Jones recuou 1,1%, a maior queda em uma semana desde novembro, e o Nasdaq registrou uma perda semanal de 1,5%, seu pior desde junho.

O índice Russell 2000, que mede as small caps, fechou a semana em queda de 2,7%, a maior desvalorização desde fevereiro de 2016.

Já o índice de volatilidade, que mede o temor de Wall Street para o risco, ficou em queda de 3,30%, um suspiro depois da forte alta de ontem.

O resultado das negociações de hoje também foi influenciado pelos números da economia norte-americana apresentados ao longo da semana, em especial a inflação de hoje que ficou abaixo do mês de junho e subindo apenas 0,1%. O resultado marca o quinto mês de fraqueza e distante dos 2% esperados pelo Federal Reserve, o que na leitura do mercado mostra um alongamento do prazo para que a autoridade monetária decida elevar ainda mais as taxas de juros.

Hoje, o presidente do Fed de Minneapolis, Neel Kashkari, defendeu que o banco central interrompa os aumentos nas taxas de juros até a inflação pegar ganho e completou dizendo que seus colegas estão contando “uma história de fantasmas” sobre a inflação e os salários, que os assusta para aumentar as taxas de curto prazo.


Assuntos desta notícia

Join the Conversation