Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 970×250

Os índices de peso em Wall Street fecharam com ganhos nesta sexta-feira, com os investidores analisando os dados do Payroll e a expectativas para a não elevação da taxa de juros dos Estados Unidos ainda este mês pelo Federal Reserve.

Ainda hoje, indicadores mostrados pelo Departamento do Comércio norte-americano também subiram, bem como os preços do petróleo.

MetaTrader 300×250

O WTI leve fechou nesta sexta-feira em forte alta de 2,97%, cotado a US$ 44,44, embora tenha acumulado na semana uma queda de 6,72%. Na Bolsa Mercantil de Nova York, os contratos futuros do WTI para entrega em outubro subiram US$ 1,28 em relação ao fechamento de ontem.

Ao final, o Dow Jones subiu 0,39% aos 18.491 pontos; o S&P subiu 0,42% aos 2.179 pontos; e Nasdaq avançava 0,43% aos 5.249 pontos. A onça do ouro fechou em 0,90% aos US$1,328,90.

O número de pessoas desocupadas nos Estados Unidos ficou inalterado no mês de agosto, 7,8 milhões, e a taxa de desemprego ficou em 4,9% pelo terceiro mês consecutivo. As duas medidas têm mostrado pouco movimento ao longo do ano, conforme relatou o Departamento do Trabalho norte-americano nesta sexta-feira (02). O emprego continuou a tendência de alta em várias indústrias prestadoras de serviços.

O Payroll escalado ficou em 151.000 no mês passado, depois de um ganho de 275 mil em julho, que é maior do que o estimado anteriormente.

O Departamento de Comércio anunciou que a produção de bens e serviços teve déficit de US$ 39,5 bilhões em julho, queda de US$ 5,2 bilhões a partir de US$ 44,7 bilhões em junho. As exportações de julho ficaram em US$ 186,3 bilhões, US$ 3,4 bilhões a mais que as exportações de junho. As importações de julho foram de US$ 225,8 bilhões, US$ 1,8 bilhão a menos do que as importações de junho.

A diminuição julho no déficit de bens e serviços refletiu uma redução do déficit de bens em US$ 5,3 bilhões para US$ 60,3 bilhões e uma diminuição do excedente de serviços US$ 0,1 bilhão para US$ 20,9 bilhões.

As exportações de bens aumentaram US$ 3,4 bilhões para US $ 124,1 bilhões em julho. As exportações de bens, em uma base Census, aumentaram em US$ 3,6 bilhões. As exportações de serviços diminuíram para menos de US$ 0,1 bilhão para US $ 62,3 bilhões em julho.

As importações de bens diminuíram US$ 1,9 bilhão para US$ 184,4 bilhões em julho. As importações de bens, em uma base Census, ficaram reduzidas em US$ 1,9 bilhão. A importação de serviços aumentou US $ 0,1 bilhão para US$ 41,4 bilhões em julho.

As novas encomendas de bens nas fábricas dos Estados Unidos registraram suas maiores altas em nove meses em julho, com a demanda aumentando amplamente, em um sinal de esperança para o setor industrial em apuros. Os dados são do Departamento de Comércio desta sexta-feira.

As novas encomendas de bens manufaturados ficaram 1,9%, depois da queda revisada para baixo de 1,8% em junho. Foi a maior alta desde outubro de 2015 e seguiu dois meses seguidos de queda.


Assuntos desta notícia