Clicky

MetaTrader 728×90

Por Tuvan Gumrukcu e Daren Butler
SÃO PAULO, 9 Out (Reuters) – A Turquia instou os Estados
Unidos nesta segunda-feira a revisar a suspensão do serviço de
emissão de vistos depois que a prisão de um funcionário do
consulado norte-americano elevou a tensão entre dois aliados da
Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) e fez a lira
turca e as bolsa do país a caírem.
As relações entre Ancara e Washington foram impactadas por
disputas sobre o apoio dos Estados Unidos aos combatentes curdos
na Síria, os pedidos da Turquia para a extradição de um clérigo
baseado nos Estados Unidos e a acusação de um ex-ministro turco
em um tribunal dos EUA.
Mas, a prisão na semana passada de um funcionário turco do
consulado norte-americano em Instambul marcou uma nova baixa. A
Turquia disse que o empregado estava relacionado com o clérico
baseado nos EUA Fethullah Gulen, acusado por Ancara por um golpe
militar fracassado em julho de 2016.
A embaixada norte-americana em Ancara condenou essas
acusações sem fundamento e anunciou no domingo à noite que
estava interrompendo todos os serviços de vistos não-imigrantes
na Turquia, enquanto reavaliou o compromisso da Turquia com a
segurança de suas missões e funcionários.
Em horas, Ancara anunciou que estava tomando as mesmas
medidas contra os cidadãos norte-americanos em procura por
vistos para a Turquia.
O ministro da Justiça, Abdullhamit Gul, disse que se
Washington tinha preocupações sobre a segurança de suas missões
na Turquia, passos deveriam ser tomados para endereçá-las.
"Mas se é um problema em relação à prisão do funcionário do
consulado, então esta é uma decisão que o Judiciário turco
tomou", disse Gul a televisão A Haber. "Prender um cidadão turco
por um crime cometido na Turquia é o nosso direito".
O ministro das Relações Exteriores da Turquia convocou a
diplomacia norte-americana a agir para levantar a suspensão dos
vistos, dizendo que isso está causando "tensões desnecessárias",
e o presidente Tayyip Erdogan também criticou a ação
norte-americana.
A questão diplomática surpreendeu os investidores. A lira
caía 3,4 por cento, a 3,7385 contra o dólar, depois
de ter tocado no nível de 3,9223 antes.
O principal índice do BIST 100 chegou a cair 4,7
por cento antes de fechar em baixa de 2,73 por cento, com
101,298 pontos.
As ações das companhias aéreas eram bastante afetadas, com
os papéis da Turkish Airlines caindo 9 por cento.
O banco central disse que estavam acompanhando os
acontecimentos bem de perto.

((Tradução Redação São Paulo, 55 11 5644 7723))
REUTERS CV LGG

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

Assuntos desta notícia