Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

NOVA YORK, 14 Nov (Reuters) – Os rendimentos dos Treasuries
de dois anos subiram para a máxima de nove anos nesta
terça-feira, enquanto os dos títulos longos caíam, à medida que
a curva de rendimentos se achatou pelo segundo dia seguido e os
investidores se preparam para a próxima alta dos juros pelo
Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, em dezembro.
Uma curva de rendimento achatada geralmente sugere que o Fed
caminha para elevar os juros dos EUA, impulsionando os
rendimentos, enquanto a inflação baixa é vista como fator
limitante dos rendimentos mais longos.
Às 14:08 (horário de Brasília), os Treasuries de 10 anos
rendiam 2,382 por cento, ante 2,40 por cento no
fechamento anterior, após atingirem a máxima de quase três
semanas. Isso seguiu os dados que mostraram que os preços ao
produtor dos EUA cresceram 0,4 por cento no mês passado, mais do
que esperado, após uma alta similar em setembro. Os dados
mostram o maior avanço anual da inflação no atacado em mais de 5
anos e meio.
O rendimento dos títulos de dois anos atingiu a
máxima de nove anos de 1,7 por cento, acima dos 1,687 por cento
de segunda-feira.
A diferença nos rendimentos entre os Treasuries mais curtos
e mais longos diminuía nesta terça-feira, com o spread entre os
Treasuries nos títulos de dois e de 10 anos caindo para 69,20
pontos base.
O spread entre os rendimentos dos títulos de 5 e 30 anos se
achatou para 76,70 pontos-base , a mais estreita
em quase duas semanas.
(Por Gertrude Chavez-Dreyfuss)
((Tradução Redação São Paulo, 55 11 5644 7509))
REUTERS TF CV


Assuntos desta notícia

Join the Conversation