Clicky

Principais Bolsas do mundo fecham em alta

Chart Trading 728×90

O dia até que começou bem para os principais mercados europeus e no mercado americano, sugerindo bom comportamento para a Bovespa. Durante a madrugada, houve forte valorização do minério de ferro no mercado spot chinês, indutor de alta para as ações de Vale e siderúrgicas. Isso efetivamente aconteceu, mas ao longo do dia a situação foi mudando com o enfraquecimento do mercado americano e, no Brasil, chegamos a operar no negativo.

No Reino Unido, o preço de moradias recuou em janeiro, situação algo surpreendente. Houve queda de 0,9%, mas a taxa anualizada está positiva em 5,7%. O presidente do Bundesbank alemão Weidman disse ser um absurdo afirmar que a Alemanha explora parceiros comerciais e que a retórica protecionista de Trump é perturbadora.

MetaTrader 300×250

Nos EUA, o déficit comercial de dezembro caiu para US$ 44,3 bilhões, de previsão pouco superior de US$ 44,7 bilhões. O relatório Jolts de abertura de postos de trabalho em dezembro mostrou retração para 5,501 milhões. Kashkara do FED disse haver incertezas sobre perspectivas fiscais e o pleno emprego ainda é incerto. O presidente Donald Trump voltou a falar para acusar a mídia de desonesta e diz não acreditar que terá que lutar contra o Judiciário para proteger os EUA.

Tudo isso reunido mudou a cara dos mercados, com a aversão e realizações de lucros voltando à cena. O petróleo WTI negociado em NY aprofundou perdas e mantinha queda de 2,09%, com o barril cotado a US$ 51,90. O euro era transacionado em queda para US$ 1,07 e os notes americanos de 10 anos com taxa de juros de 2,37%. O ouro e a prata passaram a negociar em alta na Comex e commodities agrícolas com viés de queda na bolsa de Chicago. O minério de ferro no mercado spot chinês observou alta de 2,5%, com a tonelada em US$ 82,20.

No segmento local, o resultado do Banco Itaú no quarto trimestre (R$ 5,8 bilhões) e o aumento do retorno sobre o patrimônio líquido para 20,7% puxaram as ações e ajudaram, junto com a Vale a manter o índice em alta. O IBGE anunciou que a produção em São Paulo encolheu em dezembro 1,5%, e em 2016, 14 dos 15 setores considerados tiveram queda de produção.

O presidente do Bacen, o ministro da Fazenda e outros ex-diretores da Bacen estiveram em seminário na cidade de São Paulo para discutir o spread bancário. O presidente Ilan Goldfajn disse que maior eficiência bancária vai gerar Selic menor no médio e longo prazo e que a queda das incertezas e maior segurança vão ampliar o crédito de forma sustentável.

Na sequência dos mercados, ainda no cenário local, os DIs tiveram dia de queda da taxa de juros e o dólar encerrou em leve queda de 0,06%, com a moeda cotada a R$ 3,122. Na Bovespa, os investidores estrangeiros voltaram a alocar recursos na sessão de 03 de fevereiro no montante de R$ 182,6 milhões, deixando o saldo do mês ainda negativo em R$ 21,2 milhões e o ingresso do ano em R$ 6,22 bilhões.

No mercado acionário, dia de alta para a bolsa de Londres de 0,08%, Paris com -0,55% e Frankfurt com +0,33%. Madri e Milão tiveram quedas de respectivamente 0,29% e 0,21%. No mercado americano, faltando cerca de uma hora para encerramento do pregão, o Dow Jones tinha alta de 0,23% e o Nasdaq com 0,17%. Na Bovespa, dia de alta de 0,32%, com o índice em 64198 pontos.

Na agenda de amanhã, teremos o anúncio da inflação oficial de janeiro medida pelo IPCA, com estimativa mediana de que possa ter ficado em 0,42%. Sai o IPC-S da primeira quadrissemana de fevereiro e o fluxo cambial da semana anterior. Nos EUA, nenhum indicador com capacidade de modificar o comportamento dos mercados de risco.

Alvaro Bandeira
Economista-Chefe Home Broker Modalmais
Fonte: https://www.modalmais.com.br/blog/falando-de-mercado


Assuntos desta notícia