Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 970×250

As bolsas da Europa fecharam com ganhos nesta sexta-feira, com os principais índices apagando as perdas da semana, com os investidores ignorando a valorização forte do euro. De outro lado, os balanços financeiros das gigantes ficaram no radar.

Ao final, o índice Stoxx Europe 600 ficou em alta de 0,50% a 400.57, em Londres; o FTSE-MIB (Milão) ficou em alta de 0,58% aos 23.856; o Ibex 35 (Madri) ficou estável a 10.595; o DAX 30 (Frankfurt) ficou em alta de 0,31% aos 13.340; o FTSE-100 (Londres) ficou em alta de 0,65% a 7.665; o CAC 40 (Paris) ficou em alta de 0,87% aos 5.529; e o PSI-20 (Lisboa) ficou em alta de 0,03% aos 5.768.

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

O euro ficou em alta de 0,37% subiu para US $ 1,2425 de US $ 1,2397 no final da quinta-feira em Nova York, enquanto a libra subiu 0,42%, ficando em US $ 1,4173 de US $ 1,4139 de ontem.

Na semana, a moeda compartilhada aumentou 1,7% em relação ao dólar, o maior adiantamento semanal desde julho do ano passado, de acordo com dados da FactSet.

Nesta sexta-feira, ficou de lado com os investidores focando em notícias corporativas. O ganho foi impulsionado pelos setores farmacêutico e de bens de luxo, depois das atualizações corporativas bem recebidas dos principais players da indústria.

No Reino Unido, os investidores também foram encorajados pelos dados do PIB, que revelaram o fortalecimento da economia da Grã-Bretanha acima de 0,5% em relação ao trimestre anterior nos últimos três meses de 2017. O número superou as previsões de uma leitura de 0,4%. Para o ano inteiro, o PIB cresceu 1,8%, ante 1,9% em 2016.

As ações da AstraZeneca PLC subiram 1,9%, depois que a farmacêutica anunciou os resultados positivos para a terapia PT010 para doença pulmonar obstrutiva crônica.

Na arena de bens de luxo, as ações da Louis Vuitton subiram 5,9% depois que o conglomerado francês disse no final da quinta-feira (25) que o lucro para 2017 saltou 29%, superando as previsões dos analistas.

As ações da Christian Dior subiram 4,7%, as da Gucci, alta de 2,6% e a Hèrmes International, 1,9%.


Assuntos desta notícia