Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

Os mercados asiáticos fecharam no vermelho nesta terça-feira, com os investidores realizando lucros e atentos aos resultados financeiros de gigantes.

Por outro lado, as reservas internacionais da China em janeiro vieram US$ 5 bilhões abaixo do esperado, ficando abaixo de US$ 3 tri pela primeira vez desde 2011. O resultado veio depois que o yuan encerrou seu maior declínio anual em duas décadas.
As reservas caíram US $ 12,3 bilhões para US $ 2,998 trilhões, anunciou o Banco Popular da China nesta terça-feira.

Chart Trading 300×250

A intervenção do banco central nos mercados de câmbio levou a queda, assim como fatores sazonais como a alta demanda por outras moedas durante o feriado do Ano Novo Lunar de uma semana, informou a Administração Estatal de Câmbio em comunicado.

O índice Asia Dow ficou em queda de 0,09% aos 3.121 pontos. Em Hong Kong, o Hang Seng ficou em queda de 0,07% aos 23.331 pontos. Na China, o índice SSE Composite, da bolsa de Xangai ficou em queda de 0,12% aos 3.153 pontos. Na Coreia do Sul, o índice Kospi ficou em queda de 0,12% aos 2.075 pontos. Na Índia, o índice BSE da bolsa de Bombai ficou em queda de 0,37% aos 28.335 pontos. O Nikkei 225 ficou em queda de 0,35% aos 18.910 pontos.

No Japão, o índice principal, que mede a atividade econômica futura, aumentou menos do que o esperado em dezembro para o nível mais forte em um ano e meio, segundo dados mais recentes do Gabinete do Gabinete, divulgados na terça-feira. O índice subiu para 105,2 em dezembro de 102,6 em novembro.

Além disso, a pontuação mais recente foi a maior desde junho de 2015, quando a leitura foi de 106,1. O índice coincidente, que reflete a atividade econômica atual, subiu para 115,2 em dezembro de 115,1 no mês anterior. A pontuação esperada para o foi também 115,1.


Assuntos desta notícia