Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 970×250

SÃO PAULO, 29 Nov (Reuters) – As taxas dos contratos futuros
de juros tinham leves baixas nesta quarta-feira, dando
continuidade ao movimento da véspera diante do otimismo um pouco
maior com eventual aprovação da reforma da Previdência em breve.
"É com isso que o mercado está trabalhando", afirmou o chefe
da mesa de renda fixa da corretora Lerosa Investimentos, Carlos
Vieira, acrescentando que as apostas são de que a reforma seja
votada já na próxima semana.
O bom humor dos investidores vem mesmo com os sinais de
dificuldade com que o governo do presidente Michel Temer tem se
deparado para garantir apoio político e votar a reforma o mais
rápido possível.
Na véspera, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo
Maia (DEM-RJ), disse que o ideal seria votar a matéria neste
ano, mas não fixou uma data limite para que a proposta seja
apreciada no plenário da Casa.
Em outra frente, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles,
afirmou que é importante que a reforma da Previdência seja
aprovada até o fim do mandato de Temer, reconhecendo maior
dificuldade de passar o texto na Câmara dos Deputados ainda este
ano, como espera o governo.
Caso a reforma não seja votada agora, o mercado fará uma
correção, elevando as taxas dos DIs. Mas o movimento tende a não
ser muito forte, na avaliação de Vieira, porque os investidores
acreditam que ela seja apreciada no Congresso Nacional em 2018.
O rendimento do contrato para janeiro de 2021 , um
dos mais negociados, chegou à máxima deste mês no dia 14 (9,52
por cento), acumulando perda de 0,33 ponto percentual desde
então até a véspera. (Ver tabela)
Os DIs continuavam precificando nesta sessão cerca de 95 por
cento de chances de redução de 0,50 ponto percentual da Selic na
próxima semana, com o restante indicando corte de 0,25 ponto,
segundo dados da Reuters.
Para 2018, as apostas de redução de 0,25 ponto percentual em
fevereiro, na primeira reunião do Comitê de Política Monetária
(Copom) do BC no ano, estavam próximas de 70 por cento, iguais
às da véspera, segundo operadores. O restante indicava
manutenção da Selic.
Atualmente, a taxa básica de juros está em 7,50 por cento ao
ano, muito próximo da mínima histórica de 7,25 por cento.
Veja as taxas dos principais dos contratos de DIs às 10:03:

mês ticker último fechamento variação
(%) anterior (%) (p.p.)
APR8 6,86 6,87 -0,01
JAN8 7,03 7,046 -0,016
JAN9 7,07 7,08 -0,01
JAN21 9,14 9,19 -0,05
JAN23 9,98 10,04 -0,06

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

(Por Patrícia Duarte; Edição de Camila Moreira)
(([email protected]; +55 11 5644-7732; Reuters
Messaging: [email protected]))


Assuntos desta notícia