Clicky

MetaTrader 728×90

Por Claudia Violante
SÃO PAULO, 30 Jan (Reuters) – As taxas dos contratos futuros
de juros fecharam com pequenas oscilações nesta terça-feira, com
os investidores de olho nas negociações do governo para garantir
apoio para a votação da reforma da Previdência.
"Se o governo conseguir passar a reforma da Previdência,
teremos um novo rali", afirmou o operador da corretora
Renascença Luis Laudísio dos Santos.
Na semana passada, as taxas dos DIs tiveram forte quedas
após a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ser
confirmada em segunda instância e levar o mercado a apostar que
ele está mais longe da corrida eleitoral deste ano.
O contrato com vencimento em janeiro de 2021 , um
dos mais líquidos, despencou 0,19 ponto percentual neste período
e o contrato com vencimento em janeiro de 2023 perdeu
0,22 ponto percentual.
Agora, os investidores voltavam seu foco para a votação da
reforma da Previdência, marcada para o próximo dia 19 na Câmara
dos Deputados. A aprovação, entretanto, não será fácil porque o
governo do presidente Michel Temer ainda não tem apoio político
suficiente na Casa.
Além disso, fontes disseram à Reuters que a base aliada no
Senado não garante aprovação "automática" da reforma caso o
texto passe pela Câmara dos Deputados.
Os DIs precificaram quase 100 por cento de chances de corte
de 0,25 ponto percentual da Selic em fevereiro, próxima reunião
do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, ante
cerca de 90 por cento no pregão passado, segundo dados da
Reuters.
Para março, a curva indicava cerca de 30 por cento de
chances de outro corte de 0,25 ponto na taxa básica de juros,
igual à véspera, segundo operadores. O restante precificava
manutenção.
A Selic está hoje em 7 por cento ao ano, mínima histórica.
Veja as taxas dos principais contratos de DIs às 16:30:
mês ticker último fechamento variação
(%) anterior (p.p.)
(%)
APR8 6,673 6,68 -0,007
JAN9 6,81 6,785 0,025
JAN0 8 7,97 0,03
JAN21 8,81 8,79 0,02
JAN23 9,51 9,51 0

(Edição de Patrícia Duarte)
(([email protected]; 55 11 5644 7723; Reuters
Messaging: [email protected];))

MetaTrader 300×250

Assuntos desta notícia