Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 970×250

Por Claudia Violante
SÃO PAULO, 13 Jun (Reuters) – As taxas dos contratos futuros
de juros ampliaram as altas nesta quarta-feira, após o Federal
Reserve, banco central norte-americano, informar que deve subir
os juros quatro vezes este ano, uma a mais do que o inicialmente
previsto, o que deve influenciar o fluxo global de recursos.
"Como o ciclo (de juros dos EUA) está subindo mais rápido e
há risco de ir mais longe, há correção dos ativos", afirmou o
economista-sênior do Banco Haitong, Flávio Serrano.
O Fed elevou pela segunda vez neste ano sua taxa de juros,
para o intervalo entre 1,75 e 2 por cento, e indicou que a
subirá outras duas vezes ainda este ano.
Antes, o mercado estava dividido entre três ou quatro altas
de juros pelo Fed neste ano ao todo, em meio a sinais de melhor
desempenho econômico que os Estados Unidos têm dado. Taxas mais
altas têm potencial para atrair à maior economia do mundo
recursos aplicados em outras praças financeiras.
O dólar também reagiu à decisão do Fed e passou a subir
frente ao real nesta tarde, o que levou o Banco Central
brasileiro a realizar mais uma intervenção, com o terceiro
leilão de novos swaps cambiais tradicionais, equivalentes à
venda futura de dólares. Somente nesta sessão, a autoridade
colocou 90 mil novos contratos, ou 4,5 bilhões de dólares.
O Tesouro Nacional também manteve sua atuação no mercado ao
realizar novamente leilão de títulos públicos, com oferta de até
300 mil Notas do Tesouro Nacional série F (NTN-F) para venda e
de até 1,5 milhão para compra, em quatro vencimentos.
Comprou 822.250 papéis com vencimento em 2027 à
taxa de 11,6850 por cento, acima do consenso de 11,67 por cento.
O Tesouro também comprou 50 mil papéis com vencimento em 2029
, com taxa de 11,72 por cento, abaixo do
consenso de 11,75 por cento.
Ainda vendeu 31 mil papéis com vencimento em 2027, com taxa
de 11,68 por cento, em linha com o consenso.
A curva a termo de juros precificava nesta sessão apostas
majoritárias para alta de 0,25 ponto percentual da Selic no em
junho, com o restante indicando manutenção, segundo dados da
Reuters. A Selic está atualmente em 6,50 por cento.
Veja as taxas dos principais contratos de DIs às 16:05:
mês ticker último fechamento variação
(%) anterior (p.p.)
(%)
JUL8 6,5 6,485 0,015
JAN9 7,215 7,15 0,065
JAN0 8,89 8,67 0,22
JAN21 9,96 9,75 0,21
JAN23 11,37 11,19 0,18

(Edição de Camila Moreira e Patrícia Duarte)
(([email protected]; 55 11 5644 7723; Reuters
Messaging: [email protected];))

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

Assuntos desta notícia

Join the Conversation