Clicky

Janet Yellen, do FED, discursa nesta terça-feira

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

Hoje o foco dos investidores sai um pouco de Donald Trump e passa para discurso de Janet Yellen que acontece às 13h de Brasília. Além dela, teremos outros dirigentes do FED discursando, mas o tom de alta gradual dos juros deve ser mantido, além da sempre invocada incerteza com os estímulos fiscais de Trump. Mas Yellen deve ser o diferencial.

No Brasil, emplacamos o quinto pregão seguido de alta, o que pode originar realizações de lucros de curto prazo. Só como exemplo, ontem a Vale subiu 6,79% e já acumula no ano mais de 40% de valorização. Ontem Steven Mnuchin foi aprovado como secretário do Tesouro e isso deve acelerar escolha de novos dirigentes do FED; especialmente Tarullo que vai sair em abril. Trump poderá mexer em até três dirigentes.

Chart Trading 300×250

Durante a madrugada na China, tivemos a divulgação da inflação medida pelo CPI (Consumo) com alta anualizada de 2,5%, enquanto a dos preços no atacado subiu para 6,9% (previsto era 6,5%). Novos empréstimos na China cresceram 2,04 trilhões de yuans e a base monetária expandiu anualizada 11,3%. Na Alemanha, o PIB do quarto trimestre observou alta de 0,4% e taxa anualizada de 1,7% (previsto era 1,8%). Na Itália, PIB do quarto trimestre em alta de 0,2% e taxa ano de 1,1%.

No Reino Unido, houve deflação pelo CPI de janeiro de 0,5%, mas a taxa anualizada mostra inflação de 1,8%. O PPI (Preços no Atacado) de janeiro foi de 0,6%. Na sequência dos mercados no exterior, o petróleo WTI negociado em NY tinha alta de 0,68%, como barril cotado a US$ 53,29. O euro era transacionado em alta para US$ 1,062 e os notes americanos de 10 anos com taxa de juros de 2,43%. O ouro e a prata tinham altas na Comex e commodities agrícolas com viés de alta na bolsa de Chicago.

No Brasil, o ministro Celso de Mello indica hoje o destino de Moreira Franco sobre ministério e o STF adiou decisão sobre acordo entre a União e o Rio de Janeiro por 30 dias, quando a Alerj tem que aprovar programa de ajuste e, o Congresso Nacional, aprovar ajuda aos Estados. O Bacen sinalizou que não vai rolar a totalidade das operações de swap cambial e, com isso, o dólar pode voltar a valorizar (junto com eventuais declarações de Yellen).

Dia de DIs operando com comportamento misto e dólar podendo acelerar recuperação, mas no exterior está fraco. Dólar abrindo em alta de 0,07% e cotado a R$ 3,113. A Bovespa pode ficar em compasso de esperar aguardando divulgação de indicadores.

Ainda no cenário local, teremos as vendas no varejo de dezembro sendo anunciada pelo IBGE e nos EUA a confiança do pequeno empresário de janeiro, além da fala de dirigentes do FED.

Bom dia e bons negócios.

Alvaro Bandeira
Economista-Chefe Home Broker Modalmais
Fonte: https://www.modalmais.com.br/blog/falando-de-mercado


Assuntos desta notícia