Clicky

MetaTrader 728×90

A bolsa de ações de São Paulo opera volátil nesta primeira sessão de dezembro, com os investidores descolados dos ruídos sobre a reforma da Previdência. Com isso, o radar se volta para os Estados Unidos, sem nenhuma decisão também sobre a reforma fiscal do presidente Donald Trump no Senado norte-americano.

Os preços do petróleo estão reagindo para cima, depois que a Opep e grandes produtores decidiram estender até o final de 2018 os atuais cortes de produção (redução de 1,8 milhão de barris dia).

MetaTrader 300×250

Há pouco, o Ibovespa segue em alta de 0,02% aos 72.122 pontos. O giro financeiro estava segue para R$2,3 bilhões. O IEE estava em queda de 0,19%.

As ações com ganhos
Natura ON, alta de 3,26%; JBS ON, alta de 3,03%; CPFL Energia ON, alta de 2,19%; Brasil ON, alta de 2,34%; e BR Malls ON, alta de 1,90%.

As ações com perdas
Sabesp ON, queda de 1,07%; Ultrapar ON, queda de 1,20%; Kroton ON, queda de 1,21%; Taesa UNT, queda de 1,13%; e Multiplan ON, queda de 1,04%.

A Petrobras ON estava em alta de 0,94% e a PN, alta de 1,30%.

A VALE ON estava em alta de 0,51%.

Carteira Teórica

A Carteira Teórica, que passou a vigorar de 04 de setembro a 28 de dezembro no Ibovespa, mostra os cinco ativos com maior peso no índice: Itauunibanco PN (10,846%), Bradesco PN (8,485%), Ambev ON (7,039%), Petrobras PN (4,883%) e Vale ON (9,040%).

Commodities

O petróleo referência, Brent, segue em alta na bolsa de Futuros de Londres em 0,56% aos US$64,70 o barril.

O petróleo WTI segue em alta de 0,64%, cotado a US$ 57,77 o barril na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

O minério de ferro negociado no porto de Gingdao, China, fechou em alta de 2,91% aos US$70,11 a tonelada seca e com 62% de pureza.

A celulose fibra longa negociada fechou US$959,57, alta de 0,01%, a tonelada na sessão anterior. A celulose fibra curta fechou em US$953,00 e alta de 0,45%, a tonelada.


Assuntos desta notícia