Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 970×250

A bolsa de ações de São Paulo fechou em território positivo, com os sinais de que a reforma da Previdência poderá ser votada ainda este ano. De outro lado, os investidores também acompanharam o desenrolar das decisões do presidente Donald Trump sobre a transferência da embaixada dos Estados Unidos para Jerusalém e o peso para os mercados acionários. Wall Street manteve o positivo.

Sobre as commodities, os preços do petróleo despencaram nesta quarta-feira, com os estoques dos Estados Unidos no foco.

MetaTrader 300×250

Ao final, o Ibovespa ficou em alta de 1% aos 73.268 pontos. O volume financeiro ficou em R$8,4 bilhões. O IEE ficou em alta de 0,27%.

“O que se viu hoje foi o peso político no desempenho da bolsa. Logo depois do PMDB fechar questão para aprovação da reforma da Previdência, mesmo com texto enxuto, a bolsa virou. De outro lado, as questões de Donald Trump ficaram de lado. Como já estava precificado, o Copom cortou novamente a taxa de juros. Resta ver agora a ata da reunião nos próximos dias”, disse o analista-chefe e sócio da ModalMais, Alvaro Bandeira.

As ações com ganhos
Fibria ON, alta de 6,47%; Suzano Papel ON, alta de 6,00%; Kroton ON, alta de 4,36%; CPFL Energia ON, alta de 4,16%; e Sid. Nacional, ON, alta de 3,31%.

As ações com perdas
Energias BR ON, queda de 2,08%; BRF ON, alta de 1,60%; Taesa UNT N2, alta de 1,51%; e BM&F Bovespa ON, queda de 0,97%.

A Petrobras ON ficou em alta de 0,50% e a PN, alta de 1,37%.

A Vale ON ficou em queda de 0,72%.

Carteira Teórica

A Carteira Teórica, que passou a vigorar de 04 de setembro a 28 de dezembro no Ibovespa, mostra os cinco ativos com maior peso no índice: Itauunibanco PN (10,846%), Bradesco PN (8,485%), Ambev ON (7,039%), Petrobras PN (4,883%) e Vale ON (9,040%).

Commodities

O petróleo referência, Brent, ficou em queda na bolsa de Futuros de Londres em 2,38% aos US$62,73 o barril.

O petróleo WTI ficou em queda de 2,86%, cotado a US$ 55,97 o barril na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

O minério de ferro negociado no porto de Gingdao, China, fechou em alta 3,67% a US$72,68 a tonelada seca e com 62% de pureza.

A celulose fibra longa negociada fechou US$959,57, alta de 0,01%, a tonelada na sessão anterior. A celulose fibra curta fechou em US$953,00 e alta de 0,45%, a tonelada.


Assuntos desta notícia

Join the Conversation