Clicky

MetaTrader 728×90

Por Claudia Violante
SÃO PAULO, 12 Mar (Reuters) – O dólar terminou a
segunda-feira com pequena alta ante o real, acompanhando a
trajetória da moeda ante divisas de emergentes no exterior no
dia em que o Banco Central voltou a intervir no mercado de
câmbio.
O dólar avançou 0,20 por cento, a 3,2580 reais na
venda, depois de marcar a máxima de 3,2685 reais. O dólar futuro
tinha baixa de cerca de 0,05 por cento.
"A rolagem de swap aliviou pressão adicional de compra.
Assim, mercado olhou para fora. Mas a agenda estava esvaziada…
volume foi mais fraco", resumiu um profissional.
O Banco Central brasileiro realizou nesta segunda-feira o
primeiro leilão para rolagem de swaps cambiais tradicionais,
equivalentes à venda futura de dólares, que vencem em abril.
Vendeu todos os 14 mil contratos, ou 700 milhões de dólares, do
total de 9,029 bilhões de dólares que vencem no mês que vem.

No exterior, o dólar caía ante a cesta de moedas após
os fortes dados de emprego nos EUA divulgados na semana passada
terem sido compensados por aumentos mais lentos nos salários,
mantendo a expectativa de que o Federal Reserve, banco central
do país, elevará os juros apenas três vezes neste ano.
O primeiro aumento deve acontecer agora em março, no
encontro que termina no dia 21. Agora, as chances de uma quarta
alta este ano estão em apenas 25 por cento.
Ante divisas de países emergentes, como o peso chileno
, o rublo e a lira turca , o dólar operava em
alta.
Os investidores também trabalharam de olho nos
desdobramentos das tarifas de importação de aço e alumínio
impostas pelo presidente norte-americano, Donald Trump, na
semana passada, medida que pode alimentar a inflação da maior
economia do mundo e levar a juros mais altos.

MetaTrader 300×250

(Por Claudia Violante; Edição de Camila Moreira e Iuri Dantas)
(([email protected]; 55 11 5644 7723; Reuters
Messaging: [email protected];))


Assuntos desta notícia