Clicky

MetaTrader 728×90

Por Claudia Violante
SÃO PAULO, 4 Jan (Reuters) – O dólar recuava frente ao real
nesta quinta-feira, mantendo o movimento nos dois pregões
anteriores, de olho na cena externa e nos esforços do governo do
presidente Michel Temer para aprovar a reforma da Previdência no
próximo mês.
Às 10:03, o dólar recuava 0,22 por cento, a 3,2293
reais na venda, depois de recuar 2,35 por cento nos dois pregões
anteriores, o que limitava queda maior nesta sessão. O dólar
futuro tinha baixa de cerca de 0,30 por cento.
"O ambiente de menor aversão ao risco é sustentado pelo
otimismo que cerca o crescimento da economia mundial neste ano",
trouxe a SulAmérica Investimentos.
O dólar recuava ante uma cesta de moedas depois de se
recuperar na véspera da mínima de três meses, uma vez que dados
favoráveis dos Estados Unidos e a ata do Federal Reserve, banco
central do país, foram incapazes de tirar pressão da moeda
norte-americana.
O dólar também cedia ante divisas de países emergentes, como
os pesos mexicano e chileno .
Internamente, depois de ir abaixo de 3,25 reais nesta
semana, os investidores aguardavam novidades para tomar novas
posições.
"Temos uma agenda vazia em janeiro… Até lá, não vejo
grandes modificações nos níveis do dólar, que deve ficar entre
3,20 e 3,30 reais", disse o analista-chefe da corretora Rico
Investimentos, Roberto Indech.
O governo tem feito esforços, novamente, para tentar aprovar
a reforma da Previdência em fevereiro na Câmara dos Deputados e,
assim, dar sinal positivo aos agentes econômicos depois de não
conseguir colocar a matéria em votação no final de 2017.
Nesta manhã, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo
Maia (DEM-RJ), está reunido com os ministros Henrique Meirelles
(Fazenda) e Dyogo Oliveira (Planejamento), entre outras
lideranças, para tratar do tema.

(Edição de Patrícia Duarte)
(([email protected]; 55 11 5644 7723; Reuters
Messaging: [email protected];))

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

Assuntos desta notícia