Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

Por Claudia Violante
SÃO PAULO, 8 Mai (Reuters) – O dólar fechou em alta nesta
terça-feira, pelo segundo pregão seguido, e fechou próximo do
patamar de 3,57 reais, em dia marcado por tensão nos mercados
externos com a saída dos Estados Unidos do acordo nuclear com o
Irã, aumentando os riscos geopolíticos e que podem influenciar o
fluxo de capital no mundo.
O dólar avançou 0,45 por cento, a 3,5689 reais na
venda, renovando o maior patamar de fechamento desde 2 de junho
de 2016 (3,5875 reais). Apenas nestes dois pregões, acumulou
valorização de 1,27 por cento.
Na máxima do dia, a moeda norte-americana foi a 3,5945
reais. O dólar futuro tinha elevação de cerca de 0,50
por cento no final do dia.
"Trump fez um discurso duro, mas sinalizou que quer um novo
acordo", afirmou o operador da corretora H.Commcor Cleber
Alessie Machado.
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou
nesta tarde que retomará sanções econômicas contra o Irã e
retirará seu país do acordo internacional concebido para impedir
Teerã de obter uma bomba nuclear. Trump disse ainda que estava
pronto para negociar novo acordo com o Irã.
As sanções econômicas ao Irã podem afetar a produção e
exportação de petróleo do país, afetando os preços da commodity.
Preços mais caros de petróleo impactam a inflação e podem
levar o Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, a ser
mais austero e elevar mais do que o esperado os juros, o que
poderia atrair para a maior economia do mundo recursos aplicados
em mercados considerados de maior risco, como o brasileiro.
O dólar perdeu um pouco de força, mas continuava subindo
contra uma cesta de moedas após o anúncio e também ante
moedas de países emergentes, como o rand sul-africano e a
o peso mexicano .
Internamente, o dólar passou por um movimento de correção
depois de ter encostado no patamar de 3,60 reais, atraindo
vendedores. "Se o mercado achava que 3,50 reais o dólar estava
caro, e estava, a 3,60 reais é ainda mais. Chegou num ponto de
realização", comentou Machado.
O BC vendeu pelo quarto dia a oferta integral de até 8.900
mil contratos em swaps cambiais tradicionais, equivalentes à
venda futura de dólares, rolando 1,780 bilhão de dólares do
total de 5,650 bilhões de dólares que vence em junho.

Se mantiver e vender esse volume diário até o final do mês,
o BC terá rolado integralmente os contratos que vencem no mês
que vem e terá colocado o equivalente a 2,8 bilhões de dólares
adicionais.

MetaTrader 300×250

(Edição de Patrícia Duarte)
(([email protected]; 55 11 5644 7723; Reuters
Messaging: [email protected];))


Assuntos desta notícia