Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 970×250

Por Claudia Violante
SÃO PAULO, 21 Nov (Reuters) – O dólar fechou a terça-feira
em queda e na casa de 3,25 reais, com os investidores de olho na
cena política local diante das negociações do presidente Michel
Temer para conseguir colocar em votação a reforma da
Previdência.
O dólar recuou 0,27 por cento, a 3,2524 reais na
venda, depois de bater 3,2395 reais na mínima do dia. O dólar
futuro cedia ceca de 0,20 por cento no final do dia.
"O viés é de queda (do dólar), com o investidor retomando um
pouco a confiança com relação à aprovação da reforma da
Previdência", afirmou o operador de câmbio da Correparti
Corretora, Ricardo Gomes da Silva Filho.
Temer passou o final de semana com negociações intensas para
costurar uma reforma ministerial que agrade a base aliada e,
assim, conquistar votos para apreciar a reforma em breve.
Uma das movimentações foi a escolha de um deputado ligado ao
presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), para
o Ministério das Cidades. O eleito foi Alexandre Baldy
(Podemos-GO), que deixou o partido para se filiar ao PP e
assumir a pasta.
Mas Temer ainda costurava outras mudanças no seu primeiro
escalão para agradar a bancada de deputados do PMDB a fim de
tentar ampliar sua base de apoio para aprovar a versão enxuta da
reforma da Previdência.
No entanto, nesta manhã, Maia disse em entrevista à rádio
CBN que o governo ainda está "muito longe" de obter os 308 votos
necessários para aprovar a reforma, mas argumentou que o texto é
"fundamental e urgente" para o Brasil.
No exterior, o dólar caía ante uma cesta de moedas e
passou a cair ante divisas de emergentes, como os pesos chileno
e mexicano , influenciando na trajetória do real.

(Edição de Patrícia Duarte)
(([email protected]; 55 11 5644 7723; Reuters
Messaging: [email protected];))

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

Assuntos desta notícia